O laranjal no STF, inquérito sobre Flávio Bolsonaro fica no Rio e Maduro fechará fronteira com o Brasil

Laranjal no STF

Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, pediu transferência para o STF a investigação que está com o Ministério Público de Minas Gerais, sobre supostas candidatas “laranjas” do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

O argumento da solicitação é de que os fatos investigados seriam relacionados ao atual mandato dele como deputado federal. Ele se licenciou do cargo para assumir como ministro.

Fica no Rio

Raquel Dodge, Procuradora-Geral da República, decidiu manter na Justiça Federal do Rio de Janeiro a investigação criminal que apura se o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) cometeu os crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

A mira do inquérito são as “negociações relâmpagos” de imóveis que, segundo as investigações da PF, resultaram em um aumento patrimonial incompatível de Flávio.

Fronteira fechada

Nicolás Maduro disse nesta quinta-feira (21) que a Venezuela irá fechar a sua fronteira com o Brasil esta noite, a partir das 20h (local), 21h em Brasília.

O anúncio acontece em meio à pressão para que ele permita a entrada de ajuda humanitária oferecida pelos EUA e por países vizinhos após pedido do auto-proclamado presidente interino Juan Guaidó. Maduro vê a oferta de ajuda humanitária como uma interferência externa na política do país.

Ele também está estudando o fechamento da fronteira venezuelana com a Colômbia.

Fonte: Estadão e G1

Resumo do Brasil: o laranjal no STF, inquérito sobre Flávio Bolsonaro fica no Rio e Maduro fechará fronteira com o Brasil.

1 Comentário

  1. Seria de bom tom que o Presidente solicitasse a seu filho toda a verdade , e se for culpado do que esta sendo acusado, deixe o cargo e faça valer todo o discurso de campanha . Nem mais , nem menos . Se querem honestidade e transparencia , deem o exemplo .

Deixe uma resposta