Nada como um dia após o outro

Foto: CMB

A foto que ilustra esta postagem foi tirada na sessão desta quinta-feira, 16, quando o prefeito  Mário Hildebrandt (sem partido) fez questão de entregar o projeto da reforma administrativa pessoalmente para o Legislativo.

Na pose com os quatro integrantes da Mesa Diretora, os sorrisos mostram o novo momento na relação entre o parlamento e a administração municipal e vice e versa. Nada lembra os recentes embates.

Foi assim – e não deveria ser diferente -, que aconteceu a visita do prefeito na Câmara para a entrega do projeto, detalhado à comunidade na segunda-feira. Acompanhado de boa parte do primeiro escalão, o prefeito discorreu na tribuna sobre a proposta de reforma administrativa, logo depois da Reitora da FURB Márcia Sardá, que foi ao Legislativo apresentar o balanço dos 100 primeiros dias de gestão. 

Mário Hildebrandt frisou que a meta é economizar R$ 14.189.541,74 até 2020 e que até 2022, o impacto da reforma será de uma economia de R$ 32 milhões. Garantiu que os recursos economizados poderão ser aplicados na saúde, educação e infraestrutura da cidade. Assegurou que com a reforma nenhum serviço prestado será cortado e ressaltou que o atendimento à comunidade continua sendo prioridade da sua gestão, assim como ampliar a transparência das ações do governo.

Agradeceu a Câmara, que chancelou o processo de extinção da URB, aprovando o projeto do Executivo de dissolução, liquidação e extinção da urbanizadora em 26 de março. “Fiz questão de vir trazer pessoalmente a proposta da reforma por reconhecimento a esse parlamento que tem sido parceiro na gestão da cidade”, observou.

Entre as medidas a serem adotadas pela reforma, Hildebrandt anunciou a exoneração de 100 cargos comissionados da administração direta e indireta e a extinção de mais de 700 cargos efetivos em áreas meio que serão substituídos por vagas que atenderão na ponta, diretamente a comunidade. Destacou que a reforma enxugará ainda mais a máquina pública com a redução de duas secretarias, com a incorporação da Secretaria de Regularização Fundiária pela Secretaria de Desenvolvimento Social, e do Parque Vila Germânica pela Secretaria de Turismo e Lazer. As fundações e autarquias também sofrerão modificações e serão transformadas em secretarias. Destacou que não será extinguida nenhuma ação da cultura e dos esportes. “Pelo contrário, vamos fortalecer essas ações. Nada vai mudar no atendimento à população”, reforçou, assinalando que o Samae e a FURB permanecem como estão, porque são autarquias que se sustentam financeiramente.

Segundo o prefeito, todas essas medidas vão reduzir a máquina pública com corte de cargos, mais controle sobre os gastos, sobreposição de funções, eliminação de retrabalhos e ganho de eficiência com agilidade nos processos, sejam eles contábeis, patrimoniais, orçamentários, financeiros ou de pessoal. “Com isso, serão extintas gratificações por funções que eram fornecidas para membros de comissões, de Estágio Probatório, Avaliação Funcional e de Processo Administrativo e Sindicância, as quais também serão extintas”, assinalou.

Hildebrandt ainda anunciou aos vereadores que deve apresentar, em breve, a terceira etapa da Reforma Administrativa, que trata do pacote de Concessões e Parcerias Público-Privadas em diversos setores da Administração Municipal.

A reforma proposta pela Prefeitura será aprovada, facilmente.

A relação hoje nada lembra a do passado recente, quando até um erro na documentação do repasse para um importante entidade assistencial de Blumenau virou alvo de debates acalorados, quando até a palavra impeachment eu ouvi.

 

1 Comentário

  1. A relação hoje nada lembra a do passado recente, quando até um erro na documentação do repasse para um importante entidade assistencial de Blumenau virou alvo de debates acalorados, quando até a palavra impeachment eu ouvi.

    Nada como a distribuição de uns carguinhos comissionados para apaziguar os ânimos .

Deixe uma resposta