Nova licitação de locação carros gera economia de R$ 46 mil para Câmara de Blumenau

A Câmara de Vereadores de Blumenau divulga a economia de mais de R$ 46 mil na locação de carros. Diminuiu o número, de 13 para 10, além optar por veículos 1.0, mais baratos.

A empresa vencedora da licitação é a Fast Motor Center, que receberá cerca de 118 mil pelo contrato anual.

Os carros servem aos vereadores, o pessoal administrativo da TVL.

Além da redução de custo, a Mesa Diretora destaca a transparência. A licitação foi transmitida ao vivo pela TV Legislativa.

No site camarablu.sc.gov.br/agenda-de-licitacoes é possível ter acesso ao vídeo e à agenda das próximas licitações.

 

4 Comentário

  1. Para quem se contenta com nada , o pouco é muito .

    Vereador , deputado e senador não deviam ter veiculo oficial, deveriam utilizar
    o transporte público como a maioria da população e se não optar pelo transporte público , utilize seu veiculo e banque o custo .

    Não é mérito do legislativo reduzir esta despesa , visto que ela nem deveria existir ,
    ou ter no máximo 01 veiculo para atender a demanda realmente necessária.

    Vai haver pessoas dizendo que este leitor so reclama , até entendo , mas enquanto houver a utilização indiscriminada de nossos impostos com alugueis de veiculos,, celulares e mordomias, vai faltar recursos para saude , educação e segurança.
    Mas para quem acha que esta tudo certo, basta pagar plano de saude particular,
    escola particular e contratar empresa de segurança privada .

    Parabéns aos vereadores que abriram mão dos veículos , estes sim estão corretos nesta questão .

  2. Não aceito!

    Carros para vereadores, NÃO!

    (vou voltar à carga)

  3. Economizar é uma obrigação. Nenhum vereador deveria ter carro com aluguel pago pela câmera pois eles se candidataram para trabalhar pelo povo. Bando de safados os que usam carro por conta do legislativo.

  4. Estou contigo, Rubens Serpa!

    Vereador algum − presidente da Câmara incluído − deveria ter veículo à disposição.

    A pergunta que faço é esta:

    Onde é o seu local de trabalho, edil?

    Pois, então, desloque-se a ele da forma que lhe aprouver e receba as suas bases na sala que a Câmara pôs à sua disposição.

    Faça isso, como fazem todos os trabalhadores de empresas privadas.

    Algum vereador espertinho me perguntará:

    − Mas, Sr. Alcino, se eu quiser ir falar com as minhas bases, como faço?

    Responderia eu:

    − Você não entendeu?! Você quer que eu desenhe? Visitar as suas bases é prerrogativa sua…

    Coitadinhos de vocês, vereadores!

    Leiam o livro da Claudia Wallin (Um País Sem Excelências e Mordomias) e saberão o que lhes tento passar.

    Alcino Carrancho

    P.S.: Vereadores Caminha e Zimmermann, minhas referências: ajam, senhores!

Deixe uma resposta