Multas por videomonitoramento em Blumenau só depois da eleição

Foto: Fotos Secom PMB

No final de julho publicamos que as multas por videomonitoramento em Blumenau começariam em agosto, quase um ano depois de ser anunciada. A Prefeitura queria começar em meados de 2017, mas uma lei municipal, de autoria do vereador Jovino Cardoso (PROS), determinou que a autuação viesse acompanhada de foto, o que obrigou toda uma reengenharia.

As adequações  junto ao Centro de Informática e Automação de Santa Catarina, responsável pelo sistema no Estado, foram ajustados ao longo do primeiro semestre. Faltavam alguns ajustes internos no Seterb.

Primeiro o espaço físico, já resolvido, e depois computadores, que por conta da burocracia não chegaram. O presidente do Seterb prefere não dar novos prazos.

Perguntei para Marcelo Althoff se a demora tinha alguma coisa a ver com o período eleitoral. Garantiu-me que não. “Já queria estar com este sistema funcionado e a questão eleitoral não tem relação alguma”, afirmou.

 

2 Comentário

  1. O título do artigo dá a entender outra coisa, mas tudo bem. Aliás, o motivo verdadeiro pode ser esse mesmo.

  2. É óbvio que tem cunho eleitoral , começando pelo presidente do SETERB , cargo comissionado, apoiador do candidato a vice na chapa de Mariani .

Deixe uma resposta