Mais quatro projetos do vereador Lenilso são considerados inconstitucionais

Foto: CMB

Pelos meus cálculos já são 11 projetos do suplente de vereador Lenilso Silva que foram barrados na Comissão de Constituição e Justiça. Nesta terça-feira, foram mais quatro, confira:

Projeto de Lei nº 7.548, que “ESTABELECE PERCENTUAL MÍNIMO DE RECURSOS DESTINADOS NAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ANUAIS À PUBLICIDADE E PROPAGANDA, PARA SER APLICADO EM CAMPANHAS CONTRA O MACHISMO, RACISMO E LGBTFOBIA NO MUNICÍPIO DE BLUMENAU”.

Projeto de Lei nº 7.542, que “DISPÕE SOBRE A INCLUSÃO DA POPULAÇÃO NEGRA NAS CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS OFICIAIS DO MUNICÍPIO DE BLUMENAU”.

Projeto de Lei nº 7.553, que “DETERMINA A DISPONIBILIZAÇÃO GRATUITA DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE NOS CARTÓRIOS DE REGISTRO CIVIL DO MUNICÍPIO DE BLUMENAU”.

Projeto de Lei nº 7.555,  que “DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DE DIVULGAÇÃO DO NÚMERO DO DISQUE DENÚNCIA DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NOS LOCAIS QUE ESPECIFICA”.

Confesso que me perdi quanto ao número de projetos apresentados pelo vereador, mais acho que é algo em torno de 15.

Pelo menos um projeto do Lenilso avançou na CCJ, o que institui o dia municipal de luta pela valorização e pela garantia de direitos das trabalhadoras domésticas e dos trabalhadores domésticos em Blumenau.

5 Comentário

  1. “…direitos das trabalhadoras domésticas e dos trabalhadores domésticos…”

    Quando será que esse Lenilso e quejandos deixarão de empregar essa pôrra dessa bosta da tal “linguagem inclusiva”?

    Que saco!

    Ky inguinorança!

    Alcino Carrancho

    (Ai Meu Rico Português Tão Enxovalhado)

  2. Sugiro ao Informe que faça um levantamento dos projetos dos demais vereadores! Lenilso tem urgência porque seu tempo ali é curto e as pautas são urgentes e necessárias… No mínimo está tirando do armário tudo o que essa câmara quer jogar pra debaixo do tapete… Coerente com o que prometeu e com quem o elegeu!

  3. Se tivesse apesentado dois projetos pensando na maioria, seu tempo na Câmara teria sido melhor aproveitado .

Deixe uma resposta