Justiça Eleitoral nega pedido do Novo e do MP e mantém candidaturas do Republicanos e mandato de Egídio Beckhauser

Foto: Câmara de Blumenau

O juiz eleitoral Emanuel Schenkel do Amaral e Silva negou o pedido do Partido Novo e do Ministério Público sobre uma possível irregularidade em duas candidaturas femininas da chapa do Republicanos, que seriam “laranjas”, na visão dos denunciantes, o que caracterizaria nulidade dos votos dados a todos os candidatos e, por consequência, anularia a eleição de Egídio Beckhauser, hoje presidente da Câmara de Blumenau.

O juiz entendeu que “é certo que as candidatas fizeram campanha bem mornas, mas isso, por si só, não é suficiente para imputar ao Partido a fraude alegada nas denúncias.”  Além do mais o juiz constatou gastos registrados em alguns panfletos impressos.

Recentemente, uma sentença semelhante foi dada a denúncia envolvendo o vereador Ailton de Souza, o Ito, do PL, também movida pelo Novo.

Denúncias como estas pipocaram em várias cidades catarinenses e, em alguns casos, pelas consistências das provas o veredito foi diferente, gerando a cassação do mandato.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta