Jovino Cardoso filia-se ao PSD

Foto: Fabrício Theophilo/Informe Blumenau

O vice-prefeito filiou-se ao PSD, sem ter disputado eleição alguma pelo PMDB, onde ficou por cerca de nove meses. Inseguro com os rumos do PMDB de Blumenau, sentiu que a permanência na sigla poderia custar seu projeto de voltar para a Câmara de Vereadores e depois tentar novamente uma vaga para deputado federal.

Mas parece que Jovino filiou-se ao PSD que dá sustentação ao governo de Napoleão Bernardes (PSDB) e não ao que é oposição.  Quando perguntei porque a ida para a sigla, respondeu: “o PSD faz parte do governo”, lembrando da atuação dos vereadores Fábio Fiedler e do líder do governo na Câmara, Robinho, que migrou esta semana para o PR.

O mais surpreendente foi a afirmação que conversou bastante com o prefeito Napoleão e o senador Dalírio Beber (PSDB) antes de tomar a decisão. Questionei se havia feito as pazes com Napoleão, garantiu que nunca houve rompimento, apenas divergências em questões pontuais.

Também peguntei o que aconteceria caso confirmasse a candidatura de Jean Kuhlmann pelo PSD, o que representaria uma oposição ao projeto de reeleição do atual prefeito: ” hoje todos são candidatos, mas é preciso ver lá na frente.”

Vai entender, assim é política. Jovino volta para o grupo político que o projetou, quando todos estavam no Democratas. Na última eleição, quando ninguém quis ser vice na chapa de Napoleão, Jovino aceitou e foi motivo de chacota de algumas lideranças do PSD no processo eleitoral.

Ajudou o PSDB a ganhar a eleição e volta a conviver com os antigos colegas.

Resta saber para quem pedirá voto para prefeito em outubro. Ou se voltará a ser candidato a vice de Napoleão.

Em janeiro, há menos de três meses, Jovino participou do Informe Blumenau Entrevista onde fez duras criticas ao prefeito. Se quiser relembrar, confira.

 

1 Comentário

Deixe uma resposta