“Já vi este filme”, diz Napoleão sobre a pesquisa do Instituto Mapa

Imagem:Facebook

Conversei por telefone com o prefeito, candidato à reeleição, Napoleão Bernardes (PSDB), algumas horas depois da divulgação da pesquisa Mapa, contratada pela RICTV Record.

Estava com sua empolgação de sempre, bem humorado. Lembrou que na campanha de 2012 os institutos erraram feio.

Na própria RIC. Há quatro anos divulgou dados do instituto Accord que o colocavam mais próximo de Osni Wagner (então no PSOL) do que de Jean Kuhlmann (PSD) e Ana Paula Lima (PT), os favoritos de então.

A gente sabe o que deu.

Fui pesquisar os números de então.

Esta da Accord, referida pelo candidato,  foi divulgada no dia 17 de setembro de 2012. Pelos dados de então, Napoleão tinha 14%, contra 24 de Kuhlmann e 32% de Ana Paula.

No dia 26 de setembro de 2012 ( há exatos quatro anos) a RBS divulgou pesquisa Ibope, mostrando Ana Paula Lima ,  32%, Jean Kuhlmann ,  31% e Napoleão Bernardes,  22%

Encontrei também na internet uma pesquisa do IPAC,  entre os dias 1 e 3 de Outubro.  Ana Paula aparecia com 33,8%, Jean Kulhmann, 25,3% e Napoleão Bernardes, 21,1%. Números semelhantes a do Ibope.

Importante destacar que a eleição em 2012 aconteceu no dia 7. Neste ano, será dia 2, cinco dias antes.

Napoleão Bernardes passou para o primeiro turno com 36,68% dos votos válidos. Kuhlmann chegou em segundo com 30,75%. A favorita Ana Paula ficou de fora, com 29,04%.

As pesquisas foram forjadas há quatro anos? Erraram? São decisivas?

Não.

Elas retrataram situações do momento da coleta, que variam entre uma, duas e três semanas antes da data de votação. O crescimento de Napoleão foi meteórico lá atrás e arrasador. Vale lembrar que no segundo turno o tucano fez 70,70% dos votos válidos em cima de Kuhlmann.

Nesta segunda-feira, cinco dias antes da votação, Napoleão estava determinado sobre a campanha: “nada altera, não mexe uma vírgula na estratégia, mantendo a humildade e o respeito a inteligência do eleitor…”, afirmou o candidato à reeleição.

Imagem:Facebook
Imagem:Facebook

5 Comentário

  1. Correto Alexandre Gonçalves.

    O problema do Napoleão é a rejeição.

    Vamos aguardar às 20 horas do dia 2.

  2. Que Blumenau faça um protesto construtivo, desta vez:

    Não reeleja ninguém!

    Eu disse: NINGUÉM!

    Não façamos como foi na época do Wandall e Dalírio, ao votarmos por protesto e darmos 8 anos ao Décio!

    Voto se dá com o pensamento nos nossos filhos e netos.

    Assim, FUNCIONA!

  3. vote para mudar reformar, com os vereadores e com o prefeito, nos do Garcia votamos na Arnaldo para prefeito e para vereador do bairro,

  4. A passagem de Arnaldo foi pouco expressiva. Melhor falando; se não fosse a impressa, nem saberia que ele tinha sido alguma coisa. Então acredito que como prefeito vai ser um tipo apagado.

Deixe uma resposta