Ingo Penz lamenta corte de verbas da Prefeitura para divulgar a Oktoberfest na Argentina

Foto: Lucas Prudêncio | Imprensa CMB

No início da sessão solene dessa terça-feira (17) o presidente da Associação Choppmotorradverein, Ingo Penz, falou sobre o Intercâmbio Cultural Internacional-Oktoberfest Villa General Belgrano-Córdoba/Argentina e lamentou que neste ano a Prefeitura não custeou a ida da comitiva blumenauense para o país vizinho, que objetiva promover e divulgar a cultura e tradição germânica de Blumenau, destacada pela Oktoberfest.

Discorreu sobre sua dedicação ao longo do ano em divulgar, por todo Brasil e América Latina, e atrair novos públicos para as festividades do município. Disse que o Intercâmbio Cultural Internacional-Oktoberfest Villa General Belgrano-Córdoba/Argentina teve início em 2008. Disse ainda que o prefeito Mário Hildebrandt não deu nenhuma satisfação ao prefeito da Villa General Belgrano/Argentina. Ressaltou que o envio do pedido foi realizado em 4 de setembro deste ano e ainda não obtiveram retorno. “É muito descaso”, declarou, assinalando que a justificativa da Vila Germânica em não custear a viagem é devido a dotação orçamentária.

Em seguida falou sobre uma recente entrevista com a imprensa com o ex-presidente da Vila Germânica, que afirmou que o superávit da edição de 2019 da Oktoberfest deve ser entre 5 a 6 milhões.

Penz criticou que mesmo havendo negado a solicitação de participação, a Banda Choppmotorrad está inclusa na programação do evento argentino. “Sem nenhuma resposta estão mantendo na programação oficial a participação da Choppmotorrad, tanto nos desfiles como apresentações no palco”, afirmou.

Por fim, pediu apoio e sensibilidade de todos os parlamentares para que se manifestem sobre o assunto e revertam a situação.

Em respostas às criticas de Ingo Penz, o vereador e líder do governo, Alexandre Matias (PSDB), usou a tribuna para compartilhar as considerações da Vila Germânica com relação à negativa de viagem da comitiva para fazer a divulgação da Oktoberfest.

O parlamentar disse que com base em 2017 e 2018, o custo de viagem da comitiva para fazer a divulgação da Oktoberfest seria de 70 a 90 mil reais. Disse que outro inconveniente refere-se ao período das festividades na cidade Argentina, que coincidem com a Oktoberfest de Blumenau, tornando inviável a sua divulgação devido ao tempo curto para que os interessados se preparassem e virem a tempo de prestigiar a festa deste ano.

Ele também pontuou que quando a Prefeitura de Blumenau e o Parque Vila Germânica desejam a presença de alguma representatividade da Alemanha, por exemplo, em eventos festivos de tradição alemã, é o município de Blumenau que custeia a vinda e o cachê dos visitantes. Disse que a prefeitura da cidade argentina em questão, deveria fazer o mesmo e patrocinar a ida da comitiva blumenauense.

5 Comentário

  1. A Oktoerfest não necessita mais de divulgação nos países vizinhos , correta a Prefeitura .

    Querem passear , usem de seus recursos .

  2. Tenho comigo que , se este tipo de investimento traz retorno vale apena , mas se não traz retorno então não se faz , alguém tem como mensurar isto?

  3. VAI TRABALHAR CIDADÃO, A CIDADE AOS PANDARECOS, POSTOS DE SAÚDE FECHANDO, ESCOLAS LACRADAS, E VOCÊ QUER RECURSOS PARA DIVULGAR UMA FESTA? VAI TRABALHAR.

  4. Na verdade a tetinha e ele mana tá secando. Daí começa o chororó. Vai trabalhar. Dinheiro público não e pra vc se divertir e tomar seu chopinho. Corretíssima a prefeitura

Deixe uma resposta