Greve no transporte coletivo de Blumenau está descartada

Foto: Sindetranscol

Foram duas assembleias nesta sexta-feira, 14, que reuniram cerca de 350 trabalhadores da Blumob. Sem muito alarde, apareceu uma proposta alternativa da empresa, com avanço pequeno, mas suficiente para amarrar a convenção coletiva 2018/2019.

O que difere é o ganho real no vale alimentação, 4,41% em janeiro e com crescimento até outubro. Além disso, entrou uma bonificação de R$ 100,00 no vale alimentação de final de ano.

O Sindetranscol cobrava reajuste real no salários, mas a Blumob ofertou 4%, referente a reposição  da inflação no período.

Confira o que ficou decidido nesta campanha salarial.

• Manutenção da atual convenção coletiva de trabalho;
• Manutenção e melhoria na redação da cláusula de garantia da não aplicação da reforma trabalhista;
• Uma folga casada por mês;
• Reposição da inflação do período de 1º de novembro de 2017 à 31 de outubro de 2018 (4%);
• Reajuste no vale alimentação de R$ 730 para R$ 759 nos meses de novembro e dezembro; R$ 770 nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril; R$ 780 nos meses de maio, junho, julho e agosto; R$ 800 nos meses de setembro e outubro. Mais um bônus de Final de Ano no valor de R$ 100 a ser pago no dia 20/12.

 

1 Comentário

  1. Quem provavelmente não gostou foi o sindicato, mas depois da chegada da Piracicabana , muitas das vozes se calaram , só não sabemos porque , ou sabemos ?

Deixe uma resposta