Governo Federal assina convênios de mais de R$ 20 milhões para barragem de José Boiteux

Foto: Secom SC

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, acompanhado do governador Carlos Moisés (PSL), assinou em José Boiteux dois convênios que somam R$ 20,9 milhões para promover ações de reparação de toda a estrutura física e operacional da Barragem Norte e a construção do canal extravasor do vertedouro da barragem.

Estas ações, em parceria com o Governo do Estado, visam mitigar os impactos da barragem na comunidade indígena Laklãnõ-Xokleng, que vive na região do lago de inundação.

“O canal extravasor será fundamental para impedir as inúmeras perdas nas plantações causadas pelas cheias na região. É uma maneira de amortecer a água e espalhá-la para que não cause danos à terra dos indígenas”, explicou o ministro.

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, destacou a importância da barragem para a contenção de cheias na região. “Essa ação do Governo Federal é um ato de responsabilidade que atende a uma antiga demanda do estado. Haverá um estudo de impacto para que a gente possa fazer as interferências e minimizar qualquer dano e tornar a operação segura”, disse.

Durante o ato na Câmara de José Boiteux, o governador também lembrou que o Estado ficou responsável por fazer um estudo de impacto socioambiental para a comunidade indígena que vive ao redor da barragem. Esse levantamento permitirá enumerar as reais necessidades da população nativa, afetada pela operação da estrutura.

Atualmente a barragem se encontra em operação, porém de forma precária. Segundo o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeio Jr, o repasse do governo federal é fundamental para a diminuição de riscos. “Como hoje não há um canal extravasor, caso essa estrutura verta água, isso ocorrerá diretamente no solo, provocando erosão e dano à barragem em si. Os comandos elétricos e hidráulicos, que estavam danificados desde 2014, também serão recuperados. Ocorrerá ainda o cercamento de toda a estrutura, para que a gente tenha uma área de operação segura”, afirma Batista.

Considerada a maior barragem de controle de cheias do Brasil e do sistema que protege o Alto Vale do Itajaí contra enchentes, a Barragem Norte tem capacidade de armazenamento de 357 milhões de metros cúbicos de água.

Foto: Secom SC

1 Comentário

  1. Esta em tempo de colocar essa barragem de José Boiteux, em condições de segurança para as Regiões do Médio e Baixo Vale do Itajaí(até a foz do Rio Itajaí, claro). Também deve ser acertado o problema com os Indígenas, para evitar mais estragos nos “comandos da barragem”.

Deixe uma resposta