Governador faz questão de enaltecer deputado Alba na abertura da Oktoberfest

Foto: Informe Blumenau

Sim, festa é uma coisa, política é outra. Mas o Informe Blumenau, como prioriza os assuntos da política, não tem como não ter este olhar no único ato solene da Oktoberfest, que é a abertura.

E dois fatos me chamaram a atenção.

Um, foi a homenagem feita ao empresário Luciano Hang e a proximidade com o prefeito Mario Hildebrandt (sem partido) e Blumenau, assunto para outra postagem.

E a outra é a participação de Carlos Moisés (PSL), na sua primeira Oktoberfest como governador de Santa Catarina.

Os discursos na abertura da festa precisam ser rápidos e assim foi também o de Moisés. Mas o tempo suficiente para lembrar que ele teve grande votação dos catarinenses e blumenauenses em 2018 e que Blumenau, além de ser a capital nacional da cerveja é, também, a capital estadual dos transplantes, graças a um projeto do deputado Ricardo Alba (PSL), forte nome para ser candidato a prefeito em 2020.

Além disso, Carlos Moisés não fez referência ao anfitrião da festa, o prefeito Mário Hildebrandt.

Outro fato que chamou a atenção foi o distanciamento do governador e do prefeito no palco de muitas autoridades. Mário, o anfitrião, ficou no centro, e Moisés na ponta, ao lado de Alba, com quem conversava com bastante frequência.

4 Comentário

  1. Homenagem a Luciano Hang por qual motivo ? Se for como empresário , que gera empregos na cidade , tudo certo, mas porque só ele , já que temos inúmeros empresários que geram riquezas ao município e jamais foram homenageados . Isto esta cheirando a políticagem .

  2. faltou no seu breve discurso político dizer que o governo pela primeira na vez na história não deu R$ 0,01 de recurso da festa que pro turismo do Estado é uma grande vitrine. #vergonha né….mas subir no palco e fazer discurso não perdeu a chance. E não venha com esse papo que o governo tem outras prioridades pois pra eventos em Floripa e Itajaí teve recurso do governo. E turismo tem que ser prioridade sim pois é um grande gerador de emprego e renda pras cidades e Estado contribuindo muito com PIB.

  3. Muito deselegante da parte do Governador Carlos Moisés não ter dado referência ao anfitrião da festa o prefeito Mário Hildebrandt.
    Respeito é bom e todo mundo gosta.

  4. Atitude eleitoreira do governador e do Alba. (E do prefeito também)

    Percebam como esses dois tentam fazer a maior propaganda possível para si, ao mesmo tempo que não trazem nenhum benefício direto para a cidade, pois oras, se o governador fizesse alguma coisa por Blumenau, poderia beneficiar a popularidade do Mário Hildebrandt, que pretende se candidatar a prefeito ano que vem, concorrendo contra o Alba. Veja o tal título de “capital dos transplantes”, que benefício isso trás na prática? Nenhum.

    Quem sai prejudicado? Nós.

    O Alba é único candidato a prefeito que eu não votaria de jeito nenhum ano que vem.

    Mário Hildebrandt por sua vez vem tentando alisar Luciano Hang pensando em ganhar seu apoio na eleição. Porém Luciano Hang não tem necessidade de retribuir, capaz de o tiro sair pela culatra. E nenhum prefeito precisa lamber a Havan, como os lojistas locais não conseguem competir, é capaz de a geração de empregos e a arrecadação serem nulas para a administração pública.

Deixe uma resposta