Faltou POVO no ato contra o reajuste da tarifa de ônibus em Blumenau

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

Algumas coisas me chamaram a atenção na manifestação contra o reajuste da tarifa do transporte coletivo de Blumenau.  A falta de usuários “comuns” do serviço, dos trabalhadores do Consórcio Siga e de representantes do Sindetranscol.

protesto aumento tarifa1

A maioria dos participantes do ato, que reuniu entre 100 e 150 pessoas nesta quinta-feira, 21, era formada por estudantes, provavelmente beneficiados com a meia-passagem. Fora eles, que fizeram uma colorida e ruidosa passeata pela cidade, participaram algumas lideranças ligadas a partidos, representantes do Sintraseb, a pré-candidata à Prefeitura Georgia Faust (PSOL) e militantes do Coletivo Feminista Casa da Mãe Joana.

Estiveram na concentração do movimento, minutos antes da passeata, os três vereadores do PT – Jefferson Forest, Adriano Pereira e Vanderlei de Oliveira.

Senti falta do povo, das pessoas mais prejudicadas com esta crise do transporte coletivo, no caso os cerca de 1.200 trabalhadores e os milhares de usuários que pagam a tarifa integralmente.

Para fazer a contabilidade mais justa, havia pelo menos uma esposa de motorista, que falou na concentração em frente à Prefeitura. Uma ex funcionária da Rodovel também se manifestou, chamando o trabalho de escravidão. Foi o que vi e ouvi, pode até ter mais ,mas nada que não se possa contar em uma mão.

protesto aumento tarifa

O que faltou ?

Mesmo no terminal da Fonte, ponto final da manifestação, em que pese ter poucas pessoas no local no momento, não houve entusiasmo por parte dos motoristas e cobradores, muito menos das pessoas que esperavam para embarcar. Uma curiosidade aqui, uma buzinada ali, foi máximo de simpatia externada durante a passagem dos manifestantes no terminal e também nos trechos da caminhada pela Sete de Setembro, que o Informe acompanhou de perto.

As palavras de ordem eram, basicamente, contra o prefeito Napoleão Bernardes (PSDB),  Consórcio Siga e o reajuste previsto para a próxima semana.

Não ouvi, no período que acompanhei, criticas aos Governos do Estado e Federal.

Em jornalismo, devemos procurar sempre os sujeitos das histórias, aqueles impactados diretamente com a notícia.

Eles não estiveram no ato dessa quinta, apesar da boa intenção do pessoal.

Confira aqui dois vídeos gravados por nós durante a passeata.

A Prefeitura vai apresentar uma solução nos próximos dias e, provavelmente,  será aquela que todos esperam.

protesto aumento tarifa2

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta