“E depois diz que o povo não gosta de política”, afirma deputado Naatz depois de evento político em Blumenau

A frase foi dita pelo deputado estadual Ivan Naatz, que realizou na sexta-feira a noite mais de 400 pessoas, entre vereadores, lideranças comunitárias e regionais do partido, na Sociedade Fortaleza Tribess. E é apropriada, pois o encontro concorrido era para Naatz fazer uma avaliação e prestar contas do mandato parlamentar, bem como análise do panorama político e pré-eleitoral do Partido Liberal região do Médio e Alto Vale do Itajaí.

Não é para qualquer um, fora do período eleitoral, reunir esta quantidade de pessoas. É fruto do trabalho de Ivan Naatz, que entrou na Alesc pelo PV na última vaga e se constituiu no parlamento, virou líder do novo partido, o PL, presidiu a Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa e foi o algoz do governador Carlos Moisés (sem partido), como proponente e relator da CPI dos Respiradores.

Na política, se aproximou e foi “adotado” pelo senador Jorginho Mello, próximo de Jair Bolsonaro e que se movimenta para ser candidato ao governo catarinense com a benção do presidente. Naatz mira em pegar uma carona no que sobrou da onda 17 que varreu SC em 2018 e parece ainda ter relevância eleitoral.

E com trabalho para mostrar.

2 Comentário

  1. e a máscara não é necessário? Só dentro de empresas somos obrigados a usar? Cade o protocolo? e não vem com essa que estavam tomando ou comendo alguma coisa, se observar as mesas não tem qualquer copo ou prato sobre as mesmas!!

  2. Não gostamos de politiqueiros , de políticos que procuram respeitar o mandato, não temos nada contra .É necessário a classe política, o que não queremos são os politiqueiros. Aqueles que se vendem por cargos comissionados, que se vendem por propinas , aqueles sem dignidade alguma .

    QUEM SE VENDE , NADA VALE !!!

Deixe uma resposta