Divulgada as 36 melhores ideias que movimentam a Economia Criativa no país e duas são de Blumenau

Foto: divulgação
O Ministério da Cidadania acaba de divulgar as 36 melhores ideias que movimentam a Economia Criativa no país, divididas em 12 categorias. Os projetos foram selecionados pelo critério de “possuir a criatividade em sua essência e, acima de tudo, a vontade de transformar seu espaço em algo melhor e mais próspero.” Dois deles nasceram aqui em Blumenau e participarão da cerimônia final no dia 30, em São Paulo.
1) PlayTable Nova Geração (Categoria P&D – Pesquisa e Desenvolvimento):
A PlayTable está presente em mais de mil escolas públicas e privadas de todo o Brasil, atendendo a mais de 350 mil estudantes de 3 a 12 anos. É uma plataforma composta por uma mesa interativa resistente e segura, jogos educativos desenvolvidos por especialistas e um portal online para acompanhamento dos alunos e capacitação para professores. Na PlayTable o aprendizado é coletivo e interativo, contando com a mediação dos professores e garantindo acessibilidade a crianças com limitações motoras e cognitivas.
“Com nosso projeto estamos mudando a realidade de muitas crianças e escolas brasileiras. Alunos estão desenvolvendo melhor seu aprendizado, professores estão colhendo melhores resultados no ensino e municípios estão aumentando seus índices de desenvolvimento na educação. Promovemos inclusão social e acessibilidade nas salas de aula e proporcionamos a aproximação de pais, mães e filhos com deficiência através do desenvolvimento da linguagem e da comunicação como mundo. Além disso, estamos auxiliando na alfabetização de uma geração que quer sempre mais.
2) Tecnologias assistivas aplicadas ao vestuário (Categoria Design):
O projeto “Tecnologias assistivas aplicadas ao vestuário”, coordenado pela professora Grazyella Cristina Oliveira de Aguiar, do curso de Engenharia Têxtil da UFSC Blumenau, também está entre os finalistas do Prêmio Brasil Criativo. Em parceria com a Associação Blumenauense de Deficientes Físicos (Abludef), a equipe desenvolveu três modelos de roupas que, além de inclusivos, promovem a saúde e o bem-estar. As peças, pensadas para auxiliar pessoas com deficiência física, contam com uma tecnologia exclusiva no tecido que permite melhorar a circulação sanguínea e possuem sensores acoplados para a prevenção de acidentes.
A equipe é composta pela acadêmica Fabieli Breier do curso de Engenharia Têxtil, pelo acadêmico Christian Mailer, do curso de Engenharia de Controle e Automação e pelo professor Leonardo Mejia Rincon, do Departamento de Engenharia de Controle, Automação e Computação (CAC/UFSC/BNU).
Lista completa dos finalistas e categorias do prêmio: https://www.premiobrasilcriativo.com.br/blog/finalistas

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta