Desemprego cai, mas ainda atinge 12,6 milhões de pessoas

Foto: reprodução internet

O desemprego no país foi de 11,8%, em média, no trimestre encerrado em julho. O número representa uma queda de 0,6 ponto percentual (p.p.) em relação ao trimestre anterior (12,5%) e de 0,5 p.p. na comparação com o mesmo trimestre de 2018 (12,3%).

Segundo o IBGE, o número de desempregados no Brasil foi de 12,6 milhões de pessoas, o que representa uma queda de 4,6% (menos 609 mil pessoas) frente ao trimestre anterior. Estatisticamente, o número ficou estável em relação a igual período de 2018 (12,8 milhões).

Os dados fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua e foram divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A pesquisa não usa só os trimestres tradicionais, mas também períodos móveis (como fevereiro, março e abril; março, abril e maio etc.).

O total de pessoas ocupadas no país (93,6 milhões) cresceu nas duas comparações e é a maior da série: 1,3% (mais 1,219 milhão de pessoas) em relação ao trimestre encerrado em abril e 2,4% (mais 2,218 milhões pessoas) na comparação como o mesmo período do ano passado.

Metodologia da pesquisa A Pnad Contínua é realizada em 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios. O IBGE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados. Existem outros números sobre desemprego, apresentados pelo Ministério da Economia, com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Os dados são mais restritos porque consideram apenas os empregos com carteira assinada.

Com informações: Reuters e UOL

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta