Curtas da Política: FF prefeito, os caminhos de Robinho e Tribess e o “love” no PDT de Blumenau

ib entrelinhas topo

Cachimbo da Paz

O vereador Ivan Naatz e o presidente da comissão provisória municipal do PDT, Roberto da Luz, se entenderam, no sentido da boa política.  Ivan aposta na visibilidade da campanha para prefeito mirando a Assembleia em 2018 e Roberto da Luz quer garantir a permanência do partido no legislativo de Blumenau a partir de 2017.

Os dois argumentos são importantes, mas concordaram que um precisa do outro e não há necessidade de fechar posição por agora. Tem até agosto para bater o martelo.

O destino do Beto Tribess

Circulou pela internet, nesta terça-feira,  a informação que o o vereador recém desfiliado do PMDB havia fechado com o PSB, de Mário Hildebrandt. Segundo Beto Tribess, isso não acontecerá, até pela falta de afinidade com o presidente da Câmara.

Conversa nesta quarta-feira com Paulo Gouvea, presidente do DEM. Já houve encontro com o pessoal do PP.

Deve ficar entre estes dois, com mais chances para o último. Até pela afinidade do também desfiliado Cesar Botelho, ex-presidente do PMDB e secretário regional,  com Osmar Guedes, presidente do PP em Blumenau.

Reforços no PR

Para quem acha que seria o vereador Robinho, recém desfiliado do PSD, engana-se. Pelo menos por enquanto.

O Partido da República anunciou a filiação do suplente Ailton de Souza, o Ito, que estava no PP.  E de João Valle, segundo suplente da coligação PRB PTB PTN PSC PPS e PRP, que elegeu Becker na última.

Com relação a Robinho, talvez o maior entrave esteja em Marcelo Lanzarin, pré-candidato a prefeito pelo PR. Defende a unidade das candidaturas a vereador, sem medalhões. 

Flagrei uma conversa deles na solenidade de entrega do Helicóptero Arcanjo 3.

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau
Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

Certamente outras já aconteceram.

É verdade

Não acreditei quando li que o vereador Fábio Fiedler estava disposto a colocar seu nome como pré-candidato do PSD a prefeito de Blumenau, caso o secretário da Saúde ( ou deputado federal) João Paulo Kleinübing  não seja o representante do partido na disputa.

Bem feito para mim

2 Comentário

  1. Alexandre….É bem feito pra nós…..sopa de letrinhas e nós pagamos o pato …ou melhor os impostos…Estes caras não estão nem aí para a voz do Brasil….Querem e vão apenas e tão somente cuidar dos próprios umbigos, cargos e salários…Lamentável e Lastimável

  2. Tudo farinha do mesmo saco, não existe nada maior que o interesse próprio .Mas este ano faremos uma limpa nessas quadrilhas organizadas chamadas Partidos Políticos…

Deixe uma resposta