CPI: vídeo mostra momento que relator pede prisão do advogado

Foto: Alexandre Gonçalves/Inforrme Blumenau

Com a decisão judicial que garantiu aos familiares do servidor Alexandre Pereira, pivô das denúncias contra o vice-prefeito Jovino Cardoso Neto, poderem ficar calados durante os depoimentos, a sessão desta quarta-feira foi de poucas palavras. Dos quatro familiares convocados, três apareceram e apenas responderam “prefiro ficar em silêncio”.

Para não dizer que o silêncio predominou, uma cena patética de bate boca entre o relator Jefferson Forest (PT) e o advogado dos familiares do servidor lotado no gabinete do vice-prefeito, Denio Scotini.   O vereador, aos gritos, chegou a pedir a presença da PM para prender Denio. Confira:

Repito, foi patético. Acompanhei toda a sessão e não vi, em momento algum, Denio Scotini desacatar o vereador, no máximo o chamou de mal educado. Já Jefferson chegou a chamá-lo de “imbecil”, como é possível ouvir no vídeo acima.

Claro, não aconteceu nada. A sessão foi suspensa por poucos minutos e depois retomou apenas para fazer o fechamento.

Denio Scotini usa de uma artimanha jurídica, em defesa dos interesses de quem o contratou, que certamente não é a família do servidor Alexandre, de origem humilde e sem condições de pagar um defensor do porte dele. Eu acho de última, mas muitos fazem isso.

A cada dia a CPI se esvazia e os depoimentos até agora trouxeram poucos fatos novos sobre a atuação ou não do servidor municipal no sítio de Jovino Cardoso Neto, em horário de expediente público. Uma demonstração do esvaziamento é que, dos cinco integrantes originais da Comissão, permanecem apenas o relator Jefferson e o presidente Fábio Fiedler.  Nesta quarta-feira três suplentes viram o “bafafá”, calados, assim como os depoentes. São eles Sylvio Zimmermann (PSDB), Robinho (PR) e João Beltrame (PSC).

Dia 22 é a data para se ouvir o vice-prefeito.

Fábio Fiedler gostaria de estar com os trabalhos concluídos no final de julho, mas acho difícil. O relatório de Jefferson Forest precisa ser aprovado na comissão e em seguida no plenário.

Foto: Alexandre Gonçalves/Inforrme Blumenau
Foto: Alexandre Gonçalves/Inforrme Blumenau

7 Comentário

  1. Repito …esta CPI é uma piada , a começar pelo Presidente que é investigado pelo Ministério Público , tinha outro investigado , mas saiu de licença…Circo montado ,
    respeitável público .

  2. Detalhe….até dias atrás o advogado que defende os familiares do vice prefeito era cargo comissionado na Câmara de vereadores , agora virou imbecil como diz o relator ?

  3. Gostei da Senhora que ficou rindo do destempero desta criatura de dedo em riste, pobre alma.

  4. Qual o desacato? O vídeo não mostra. Conheço o Jefferson, para ele se alterar assim, não foi por pouca coisa. Aliais, quem esta pagando o Denio? Motorista ganha tão bem assim?

  5. Petistas estão com os nervos à flor da pele. Triste é ter de aturar os destemperos desta pessoa que ainda recebe salário!

  6. Parafraseando um ex presidente : “Nunca antes neste país” se viu algo tão infantil e vergonhoso . Chamem a Polícia , a educação sumiu .

Deixe uma resposta