“Chocolatinhos”, auxílio doença com a nova reforma e os nomes para os novos ministérios

Foto: reprodução

“Chocolatinhos”

Nada de organizado se espera deste governo federal. No dia de ontem, o ministro da Educação, Abraham Weintraub usou bombons para explicar os cortes em universidade e institutos federais. O detalhe é que o ministro da Educação usou 3,5 bombons para 100 com o intuito de ilustrar 30% do corte. Errou a porcentagem.

Sim, o ministro da Educação!

Bolsonaro comeu parte dos chocolates, me refiro aos investimentos em educação.

Reforma da Previdência e auxílio do INSS

Com a aprovação da Reforma da Previdência e a instalação do regime de capitalização, contribuintes que hoje recebem auxílio doença ou por acidente, podem ter que contratar um particular para receber esse tipo de benefício.

Com informações: UOL

Novos ministérios

Aceno à Câmara dos Deputados, interlocutores do presidente Bolsonaro passaram a sondar o secretário de Transportes do estado de São Paulo, Alexandre Baldy (PP), para o futuro Ministério das Cidades.

Conforme anunciou o relator da medida provisória (MP) da reforma administrativa, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), o Desenvolvimento Regional será dividido nas Cidades e na Integração.

De acordo com o governo, o atual ministro do Desenvolvimento, Gustavo Canuto, assumirá a Integração Nacional.

Resumo do Brasil: os “chocolatinhos” do ministro da Educação, mudança no auxílio doença com a reforma da Previdência e os nomes para os novos ministérios.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta