Brasil “acompanha com bastante atenção” a situação na Venezuela

Foto: Fernando Llano/AP

Pré-sal pela Previdência

O ministro da Economia, Paulo Guedes, aceita distribuir uma parcela dos R$ 106 bilhões previstos com o megaleilão do pré-sal com os estados desde que haja avanço na votação da reforma da Previdência.

Uma das alternativas em discussão é dividir até 20% do chamado bônus de assinatura, que é o pagamento que a empresa ganhadora fará ao governo quando assinar o contrato de exploração da área leiloada.

A discussão faz parte das negociações que estão em andamento para a mudança da emenda do teto de gasto, o limitador do crescimento das despesas e principal âncora da política fiscal brasileira.

Balbúrdia na educação

O Ministério da Educação (MEC) vai cortar recursos de universidades que não apresentarem desempenho acadêmico esperado e, ao mesmo tempo, estiverem promovendo “balbúrdia” em seus câmpus, afirmou o ministro Abraham Weintraub ao jornal O Estado de S. Paulo.

Três universidades já foram enquadradas nesses critérios e tiveram repasses reduzidos: a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), disse. Segundo ele, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais, está sob avaliação.

Quem vai definir o que é essa tal “balbúrdia”?

Com informações: UOL

Situação na Venezuela

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (30) que o Brasil “acompanha com bastante atenção” a situação na Venezuela. Ele também reafirmou apoio ao presidente autoproclamado do país vizinho, Juan Guaidó.

Nesta terça, a Venezuela amanheceu com a convocação de Guaidó para a população ir às ruas e “cessar a usurpação”, numa referência ao governo do presidente Nicolás Maduro. Guaidó também disse que conta com apoio de militares do país.

A Venezuela vive um dia tenso com confrontos nas ruas e indefinição sobre o futuro político.

“O Brasil acompanha com bastante atenção a situação na Venezuela e reafirma o seu apoio na transição democrática que se processa no país vizinho. O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos”, escreveu Bolsonaro em uma rede social.

Com informações: G1

Resumo do Brasil: Brasil “acompanha com bastante atenção” a situação na Venezuela, Guedes aceita dividir parcelas do megaleilão do pré-sal a governadores pela reforma da Previdência e a balbúrdia na educação nacional.

 

1 Comentário

  1. Onde estão os esquerdistas brasileiros que sempre falaram que a Venezuela é uma democracia, que sempre defenderam o governo de Maduro ?

    Calaram-se ou mudaram de opinião como quem muda de roupa ?

Deixe uma resposta