Bolsonaro no “bolo”, Brasil recebe apoio para entrar na OCDE e a votação na Câmara que reorganiza os ministérios

Foto: Agência O Globo

Bolsonaro “no bolo”

Tentando amenizar as consequências de suas declarações e diminuir os ruídos com o a Câmara, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (23) que se inclui no “bolo” da classe política do país. Ele fez o comentário três dias depois de falar que o Brasil é um “país maravilhoso”, mas que tem como “grande problema” seus políticos.

“É um país maravilhoso que tem tudo para dar certo, mas o grande problema é a nossa classe política”, declarou na segunda-feira (20)

O presidente comentou a afirmação durante um café com jornalistas no Palácio do Planalto. “Gente, eu estou no bolo, eu sou político”, declarou.

Ele ainda reforçou que ele foi deputado federal por 28 anos antes de assumir a Presidência. “A classe política somos todos nós, estamos no poder desde depois de Figueiredo [João, último presidente do regime militar]. Estou no bolo, estou me incluindo no bolo”, disse.

Brasil recebe apoio para entrar na OCDE

Os Estados Unidos declaram nesta quinta-feira (23), apoio à entrada oficial do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). De acordo com uma publicação da Embaixada Norte-Americana,

A declaração de apoio foi feita durante a conferência ministerial da organização em Paris – que teve a participação do ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Com informações: G1

Câmara conclui votação da MP da reforma administrativa

Após impasse criado por uma emenda que versava sobre a atuação de auditores fiscais, os líderes da Câmara fecharam acordo para retirar a emenda e concluíram hoje a votação da MP (Medida Provisória) 870, que reorganiza os ministérios do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

O texto aprovado seguirá para o Senado, onde não deve enfrentar resistências. Isso porque, se houver mudanças no conteúdo, ele precisará ser analisado pela Câmara novamente. E, às vésperas das manifestações, partidos do centro e oposição querem evitar desgaste com o eleitorado e serem taxados como os responsáveis por atrapalhar a configuração ministerial.

Com informações: UOL

Resumo do Brasil: Bolsonaro no “bolo”, Brasil recebe apoio para entrar na OCDE e a votação na Câmara que reorganiza os ministérios.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta