As palavras do Mano Brown, “coitadismo”, fake news e mais

“Coitadismo”

Bolsonaro, afirmou nesta terça-feira (23), em entrevista à TV Cidade Verde, do Piauí, que a política de cotas no Brasil está ‘totalmente equivocada’. Para Bolsonaro política afirmativa é “coitadismo” e reforça preconceito. O candidato disse que é preciso “acabar com isso”.

Sobre o agronegócio:

Segundo Bolsonaro, eles querem “segurança jurídica para terra”. O candidato criticou demarcação de terras indígenas e invasões de fazendas. Segundo Bolsonaro, os produtores também não querem mais o “fantasma da indústria da multa”

Fonte: G1

“Ato da Virada”

Haddad e Manuela D’Ávila, participaram ontem (23), de um ato na Lapa, região central do Rio de Janeiro. Denominado “Ato da Virada”, segundo organizadores, reuniu 70 mil pessoas. A PM não fez estimativa de público.

“Clima de festa”

O clima de festa foi quebrado quando o rapper Mano Brown fez o seu discurso e admitiu chance de derrota petista.

“Vim representar a mim mesmo e não representar ninguém. Não gosto de clima de festa, e a cegueira que atinge lá atinge cá também. Tem mais 30 milhões de diferença de votos, não tem margem para alcançar. Não estou pessimista, estou realista”, declarou o rapper.

“Gente que me servia café, que atende meu filho no hospital, viraram monstros [de raiva]. Falar bem do PT é fácil, tem que falar para uma multidão que precisa ser conquistada, senão vamos cair no abismo”, disse o músico, que a gerar vaias na plateia.

“Prometi que não ia subir em um palanque. Tenho amigos se separando e uns que não posso mais olhar no olho por causa de política. O Partido dos Trabalhadores tem que entender o povo”, completou.

A autocrítica esperada do PT, veio do Mano Brown!

Fonte: UOL

Haddad

Já com a voz rouca, o candidato do PT encerrou o ato criticando as declarações de Bolsonaro à TV Cidade, no Piauí.

Encabeçados por Caetano Veloso e Chico Buarque, outros artistas também estiveram no evento, como o dramaturgo Aderbal Freire Filho, os atores Marieta Severo, Tônico Pereira, Juliana Alves, Leticia Sabatela, Humberto Carrão, Mariana Lima, Chico Diaz, Caco Ciocler, Leticia Colin, Danilo Mesquita e Luís Miranda, a cantora Zélia Duncan, a escritora Conceição Evaristo, o humorista e escritor Gregório Duvivier, entre outros.

73% dizem que não receberam conteúdo no WhatsApp

Pesquisa Ibope para presidente divulgada nesta terça-feira (23) também perguntou aos eleitores se eles reberam conteúdo com críticas ou ataques a algum candidato à presidência pelo WhatsApp na semana que antecedeu o primeiro turno.

“Sem considerar a propaganda eleitoral gratuita, o(a) sr(a) recebeu conteúdo com críticas ou ataques a algum candidato à Presidência pelo WhatsApp, na semana que antecedeu a disputa do primeiro turno? (Caso sim) E o(a) sr(a) recebeu conteúdo pelo WhatsApp contra qual(is) candidato(s)?”

Não recebeu: 73%
Fernando Haddad (PT): 18%
Jair Bolsonaro (PSL): 18%
Ciro Gomes (PDT): 3%
Marina Silva (Rede): 2%
Não sabe/Não respondeu: 2%
Alvaro Dias (Pode): 1%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Eymael (DC): 1%
Geraldo Alckmin (PSDB): 1%
Henrique Meirelles (MDB): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Vera (PSTU): 1%
João Goulart Filho (PPL): 1%

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
Entrevistados: 3010 eleitores em 208 municípios
Quando a pesquisa foi feita: 21 a 23 de outubro
Registro no TSE: BR‐07272/2018
Nível de confiança: 95%
Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”
O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

1 Comentário

  1. Mano Browm precisa se juntar a Cid Gomes , verdades expostas na face dos petistas ideológicos cegos .

Deixe uma resposta