A solidariedade aos haitianos e entre os trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau

Foto: Facebook Bruno Goulart

Bruno, Wilson, Júlio. Esses são apenas alguns nomes de motoristas e cobradores que moveram a cadeia de solidariedade para ajudar os haitianos que trabalham na empresa Nossa Senhora da Glória e se estendeu para outras famílias de trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau. São homens, mulheres, famílias, que estão sem o décimo terceiro salário e sem o salário de dezembro.

Foram arrecadados alimentos que deram para cerca de 40 cestas básicas, além de alguns produtos específicos, como leites especiais para bebês e crianças. As entregas já foram feitas para todos e contou com o apoio do Sindetranscol para a logística.

Foto: Facebook Bruno Goulart
Foto: Facebook Bruno Goulart

Muita gente procurou o Informe Blumenau depois da reportagem mostrada em primeira mão nessa quinta-feira, 07. Alguns empresários e até cidadãos comuns entraram em contato para ver como poderiam ajudar. Gente ligada a Secretaria de Assistência Social do Estado também entrou em contato para saber mais detalhes.

Funcionárias do setor administrativo da Nossa Senhora da Glória tentaram minimar o problema dos colegas, dando a cara para bater no lugar dos patrões. Pior ainda é quando lemos, nos comentários nas redes sociais, comentários xenofóbicos. Uma pessoa chegou a colocar no Facebook do Informe que esses haitianos estavam “invadindo” Blumenau.

Hoje o problema começa a ser minimizados. Alguns trabalhadores já conseguiram descontar o vale alimentação de R$ 580, outras devem conseguir durante a tarde . No máximo até amanhã estarão liberados e esse foi  um dos acertos na reunião de ontem entre a Justiça do Trabalho e as partes envolvidas. 

 

A difícil situação dos haitianos, que estendeu esta corrente de solidariedade para os outros trabalhadores, você pode relembrar aqui.

2 Comentário

  1. Parabéns aos funcionários da Glória, que mesmo estando em situação difícil, não deixaram de ser solidários com seus companheiros . Não existem haitianos, chineses, portugueses ou alemães , existem pessoas , todos somos iguais perante a DEUS .

  2. Infelismente Blumenau está mal governada, ainda bem que existe o povo solidário.

Deixe uma resposta