A justificativa do prefeito de Blumenau para vetar o Dia e a Parada do Orgulho LGBT

Respaldado pelo apoio popular vindo das redes sociais, o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (sem partido), vetou na semana passada a lei aprovada pela Câmara de Blumenau, que cria o dia do Orgulho LGBT e a Parada do Orgulho LGBT no calendário do Município, de autoria do suplente de vereador Lenilso Silva (PT), em novembro de 2017.

Na ocasião não houve uma justificativa oficial, mas nesta segunda-feira o Informe Blumenau obteve os argumentos oficiais. A Prefeitura coloca as duas situações no mesmo pacote para fazer o veto.

Lembra que a liberdade individual está prevista na Constituição, mas que a proposta colocaria no calendário da cidade um evento que é eminentemente privado. “…traria para o calendário oficial a previsão do evento, ensejando interpretação de que caberia ao Poder  Público a sua organização e financiamento, que reputei inapropriado e não condizente com as funções públicas municipais”, diz o texto assinado pelo prefeito.

Mário Hildebrandt, na sua justificativa ao Legislativo, deu como exemplo a Marcha da Família, que é realizada com dinheiro privado.

O outro argumento é jurídico, dizendo que o projeto de lei não seguiu o trâmite que deveria, através da inclusão de um dispositivo na Lei 8362/16, que institui o calendário oficial de eventos na cidade.

Uma pena, entendo que o prefeito poderia ter feito um veto parcial, apenas com relação a Parada LGBT.

Blumenau tem dia para tudo e este segmento é vítima de preconceito, violência e intolerância que mereceria um momento de reflexão.

Valeu a pressão dos movimentos religiosos na cidade, que deverá aumentar no Legislativo, a quem cabe agora analisar o veto do executivo.

4 Comentário

  1. Exatamente!
    Ate dia do Jipeiro temos nessa cidade 😠
    Questões sobre a parada e possíveis passeatas até penso que deveriam sim ter maiores debates,agora uma minoria não ter seu dia contemplado nessa infinidade de datas comemorativas inócuas é puro preconceito.
    E não tem essa de que somos todos iguais e que não deve ter dia disso e daquilo. Igualdade é diferente de equidade. Precisamos destas datas para que se hajam reflexões,debates e conscientizações direcionadas para um tema específico,do contrário, não precisaríamos dia dos autistas,das mulheres,do deficiente…
    E sobre o risco de “p$t*ria” e agarramento na rua, então que proíba a Oktoberfest tb, tão promíscua quanto, se for medir pela mesma régua.

  2. Se vai se fazer um dua da parada gay, vamos fazer tambem o dia da parada herero macho. Dai o bicho vai pegar kkkk

  3. Parabéns Prefeito! os sórdidos MILITANTES E ATIVISTAS gays fundamentalistas continuam demonstrando seus ataques de preconceito, discriminação, perseguição e intolerância aos que são contrários às suas ideologias, conceitos e comportamentos. Atitude contrária a democracia e liberdade de ideias e expressão.

  4. Parabéns ao Prefeito pelo veto , os vereadores aprovam qualquer coisa em troca de votos , principalmente em ano que antecede eleições .

Deixe uma resposta