Xiaomi patenteia celular que carrega bateria com luz solar

Foto: reprodução internet

Na próxima vez que você estiver no meio da rua e, no pior momento possível, sua bateria acabar, não se estresse. A partir de agora já dá para mentalizar que esse tipo de situação pode estar com os dias contados. Principalmente se estiver fazendo sol. A Xiaomi registrou uma nova patente: a de um celular que carrega com luz solar. O site holandês Lets Go Digital percebeu que o principal órgão de patentes do planeta, o Escritório Mundial de Propriedade Intelectual (ou WIPO, na sigla em inglês) registrou um novo design da fabricante chinesa.

Os desenhos mostram um celular cuja parte traseira é composta de uma câmera bastante similar às presentes nos modelos Xiaomi Mi 8 e ao Redmi Note 6 Pro, e um compacto painel solar. Para ficar mais visual, a Lets Go Digital também imaginou como o aparelho ficaria renderizado.

Imagem feita pelo site Lets Go Digital de como seria o smartphone da Xiaomi capaz de carregar bateria com energia solar - Reprodução/Lets Go Digital
Imagem: Lets Go Digital

Não é a primeira vez que a indústria tenta usar o Sol como carregador sem fio. Em 2009 a Samsung lançou o modelo Guru E1107. Pensado para mercados emergentes, como a Índia, o aparelho continha uma pequena placa solar que, em teoria, deveria ajudar nesses territórios onde as quedas de energia são comuns. O problema era a potência prática do produto. Para o Guru fazer uma ligação de 10 minutos, por exemplo, ele precisava de uma hora de sol. Não vingou.

Agora a Xiaomi pode trazer novos estudos e tecnologias para mercado solar. Até por que, apesar de ter sido revelado só agora, o projeto já existe há um tempo. O novo celular está sendo desenvolvido há, pelo menos, um ano já que documento de patente mostra que a chinesa está tentando registrar o produto desde julho de 2018.

É interessante notar também que o celular não apresenta nenhum notch para a câmera de selfie, ou área para escanear impressões digitais. Talvez tenhamos, então, essas tecnologias incorporadas abaixo da tela (como a Xiaomi já vem prometendo).

Não ainda qualquer informação sobre o lançamento do aparelho.

Fonte: UOL

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta