WhatsApp ganha botão de pesquisa para checagem de fatos no Google

Imagem: reprodução

O WhatsApp está adicionando um botão de lupa ao lado de mensagens encaminhadas com frequência: ao tocar nele, o usuário é levado para uma busca no Google que mostrará se a informação é verdadeira ou fake news. A novidade será testada a partir desta semana em países como o Brasil, EUA e Reino Unido no app para iPhone, Android e web.

As mensagens encaminhadas com frequência têm uma seta dupla e só podem ser repassadas para uma conversa por vez; no caso de outros tipos de mensagem, esse limite é maior (5 contatos ou grupos).

A seta dupla é um indicador de mensagens que viralizam no WhatsApp. No entanto, como o conteúdo é protegido por criptografia de ponta a ponta, a empresa não sabe o que está sendo dito — o que dificulta a detecção de fake news.

Em vez disso, o usuário deverá conferir isso por conta própria ao tocar no botão Pesquisar que acompanha as mensagens encaminhadas com frequência. Surge o seguinte aviso: “Deseja pesquisar sobre esse assunto na internet? A mensagem será carregada para o Google”. A busca na web será realizada ao tocar em “Pesquisar na internet”.

“Esse recurso permite que os usuários carreguem a mensagem diretamente pelo navegador do celular ou do computador sem que o WhatsApp tenha acesso ao conteúdo da mensagem”, explica a empresa. O botão de lupa estava sendo preparado desde março, quando o WABetaInfo o encontrou em uma versão beta do aplicativo.

WhatsApp libera botão Pesquisar no Brasil e mais países

A opção Pesquisar está disponível para usuários no Brasil, Espanha, EUA, Irlanda, Itália, México e Reino Unido. Ele aparece somente ao lado de mensagens com seta dupla (encaminhadas com frequência), e apenas nas versões mais recentes do WhatsApp para Android, iOS, web e desktop; talvez seja necessário atualizar o app.

“Ao fornecer uma maneira simples de pesquisar na internet sobre o conteúdo desse tipo de mensagem, podemos ajudar nossos usuários a encontrar notícias ou outras fontes de informação sobre o conteúdo recebido”, afirma o WhatsApp.

Fonte: Tecnoblog

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta