Vereadores querem saber o que a Prefeitura de Blumenau faz com os recursos devolvidos pela Câmara

Em mais uma queda de braço entre vereadores por conta do debate de redução do duodécimo (o repasse anual que a Prefeitura faz para o Legislativo), os vereadores Bruno Cunha (PSB) e Professor Gilson (PSD) protocolaram um requerimento para ser votado na sessão desta terça-feira, 30. Os parlamentares querem saber, entre outras coisas, quanto a administração municipal usou destes recursos na Folha de Pagamento. E pedem que a resposta seja discriminada, sobre o que é pago para servidores efetivos e comissionados.

O pedido refere-se a devolução que aconteceu na atual Legislatura, portanto 2018 e 2017. No ano passado, o então presidente Marcos da Rosa (DEM) anunciou a devolução de R$ 7 milhões para os cofres da Prefeitura.

Vale lembrar.  Primeiro o vereador Cezar Cim (PP), depois ele e mais seis parlamentares, encabeçam uma proposta de redução do repasse anual, dos atuais 5% para 3,5%.  Para que ela seja analisada em plenário, são necessários oito votos.

A forma que a proposta foi apresentada incendiou os ânimos na Câmara, com bate boca e tudo mais, lembre aqui

Bruno Cunha foi um dos que se insurgiu contra a proposta, pois vê que ela foi colocada como forma de embretar os demais oito paramentares, sem debate com os colegas.

Ele busca uma proposta conciliadora, entre a redução do Duodécimo ou o Orçamento Impositivo, situação defendida por Almir Vieira (PP), pelo qual o vereador teria o poder de decidir onde o Município aplicaria os recursos. Defende que os recursos devam ser carimbados, com destinação definida, mas decidida a partir de um debate coletivo entre o parlamento e a sociedade civil.

 

1 Comentário

  1. Só agora querem saber como foi utilizado o recurso ??

    Estamos pessimamente representados , felizmente não votei em nenhum deles , não me representam .

Deixe uma resposta