Vaga no STF, a reforma de Rodrigo Maia e a MP da liberdade econômica

Foto: Agência Câmara

Vaga no STF

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (10) que terá direito a indicar dois ministros para o Supremo e que “um deles será terrivelmente evangélico”.

Um nome em destaque é do advogado-geral da União, André Mendonça, que tem apoio de parte da bancada evangélica.

O deputado Marcos Pereira (PRB) entrou recentemente no radar. Pereira é bispo licenciado da Igreja Universal. Ainda são cogitados os nomes do ministro do STJ, Humberto Martins e o juiz Marcelo Bretas.

Sergio Moro que se cuide!

A reforma de Rodrigo Maia

Em seu discurso na votação da reforma da Previdência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), deu avisos ao governo Bolsonaro.

O deputado enalteceu o Congresso, partidos, líderes, oposição e o Supremo. Disse que um país que pretende receber investimentos de longo prazo não pode ter falas contra as suas instituições e que o tão criticado “centrão” é quem está fazendo a reforma da Previdência.

A fala indica que agora a Câmara tem uma agenda própria.

Com informações da Folha

MP da liberdade econômica

Foi aprovada nesta quinta-feira (11) em comissão do Congresso, a medida provisória da liberdade econômica. O relatório é do deputado Jerônimo Goergen (PP).

A base do texto enviado pelo governo e mantido pelo relator prevê que pequenas empresas e startups não precisarão de alvará para iniciarem o funcionamento para testar novos produtos e serviços, desde que os itens não afetem a saúde ou a segurança pública e sanitária e não haja uso de materiais restritos.

Com informações do G1

Resumo: vaga no STF, a reforma de Rodrigo Maia e a MP da liberdade econômica.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta