Uber muda regras de taxa de cancelamento no Brasil

Foto: divulgação

A Uber está mudando as regras da taxa de cancelamento no Brasil. Nesta terça-feira (16), a empresa passou a adotar um valor variável na cidade do Rio de Janeiro, que leva em conta o tempo e a distância percorrida pelo motorista para chegar até você. O prazo para cancelar uma viagem sem custo também foi reduzido.

Até então, a Uber cobrava uma taxa de cancelamento fixa se você desistisse de uma corrida. No caso do Rio de Janeiro, o valor devido era de R$ 7 caso o cancelamento fosse realizado mais de cinco minutos depois de ter

Na nova regra, a taxa de cancelamento mínima fica entre R$ 1,50 e R$ 3, dependendo da modalidade escolhida, e passa a ser cobrada a partir de dois minutos após a solicitação. O valor máximo é de R$ 12, um aumento de 70% em relação à antiga taxa fixa. Esta é a tabela válida para a capital fluminense:

UberPool: R$ 1,50 a R$ 6,00;

UberX: R$ 2,00 a R$ 10,00;

UberX VIP: R$ 2,00 a R$ 10,00;

Uber Select: R$ 2,25 a R$ 11,00;

Uber Black: R$ 3,00 a R$ 12,00.

No exemplo fornecido pela Uber, se você cancelasse uma corrida cinco minutos depois de ter pedido a viagem e o motorista já tivesse percorrido 2 km, a taxa seria de R$ 7 no modelo antigo e R$ 2,80 no novo. “Você poderá ser cobrado uma taxa de cancelamento mais cara que a antiga taxa fixa dependendo do tempo e distância que o motorista percorreu até o momento do cancelamento”, explica a empresa.

A taxa continua não sendo cobrada caso a Uber detecte que o motorista não está se dirigindo ao seu local. E uma regra antiga permanece válida: “Quando o motorista chegar ao local de início da sua viagem, você tem 5 minutos para chegar até ali. Se você não chegar nesse tempo e o motorista desejar cancelar a viagem, você será cobrado pela taxa de cancelamento”, segundo a Uber.

Segundo o  Tecnoblog, a Uber esclarece que o novo modelo com taxa de cancelamento variável já entrou em vigor nas cidades de Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Londrina (PR), São Luis (MA), Pelotas (RS) e Rio de Janeiro (RJ).

Fonte: Tecnoblog e Uber

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta