Segundo jornal, Bolsonaro convoca apoiadores para ato contra o Congresso Nacional

Foto: Folha

Segundo a jornalista Vera Magalhães, do BR Político/Estadão, o presidente Bolsonaro (sem partido) está disparando mensagens pelo WhatsApp convocando apoiadores para participarem de uma manifestação contra o Congresso Nacional no dia 15 de março.

O ato tem sido organizado por movimentos de direita após declaração vazada do general Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI, afirmando que o presidente Bolsonaro não deveria ceder a “chantagens” do Congresso na briga pelo orçamento impositivo e que deveria convocar a população às ruas.

Nas mensagens disparadas, o presidente teria encaminhado um vídeo com forte apelo emocional, com o Hino Nacional ao fundo e imagens dele sendo esfaqueado, intercaladas por frases de culto a sua personalidade.

“Ele foi chamado a lutar por nós. Ele comprou a briga por nós. Ele desafiou os poderosos por nós. Ele quase morreu por nós. Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós. Ele sofre calúnias e mentiras por fazer o melhor para nós. Ele é a nossa única esperança de dias cada vez melhores. Ele precisa de nosso apoio nas ruas. Dia 15.3 vamos mostrar a força da família brasileira. Vamos mostrar que apoiamos Bolsonaro e rejeitamos os inimigos do Brasil. Somos sim capazes, e temos um presidente trabalhador, incansável, cristão, patriota, capaz, justo, incorruptível. Dia 15/03, todos nas ruas apoiando Bolsonaro”, diz o texto do vídeo.

Ao encaminhar, Bolsonaro manda também o texto:

“15 de março.

– Gen Heleno/Cap Bolsonaro.

– O Brasil é nosso,

– Não dos políticos de sempre.”

Imagem: reprodução/Twitter

Aliada do presidente, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) sustenta que o presidente não enviou mensagens convocando para a manifestação. Ela diz que a informação não procede e que as mobilizações têm sido feitas pelo povo, não pelo presidente.

Crime de responsabilidade

O artigo 85 da Constituição Federal enquadra o ato do presidente Bolsonaro em crime de responsabilidade:

Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:

II – o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;

Crítica do general Santos Cruz

O general Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo, reagiu nesta segunda-feira, 24, pelo Twitter, sobre os protestos convocados para o dia 15 de março. Santos Cruz chamou de “irresponsabilidade” um material de convocação que defende o general Heleno e usa a imagem de militares.

“Exército Brasileiro – instituição de Estado, defesa da pátria e garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. Confundir o Exército com alguns assuntos temporários de governo, partidos políticos e pessoas é usar de má fé, mentir, enganar a população”, escreveu ainda o ex-ministro.

Ver imagem no Twitter
Imagem: reprodução/Twitter

Com informações do Estadão.

 

 

 

1 Comentário

  1. E essa jornalista já conseguiu PROVAR isso??!!
    Olha a lei da fakenews!

Deixe uma resposta