Secretário de Educação garante manutenção da carga horária de professores do Estado

Uma circular distribuída pela Secretaria de Educação do Estado para as Gerências Regionais de Educação, que por sua vez repassou paras as escolas, tem gerado apreensão entre os professores da rede estadual de ensino.

São pedidos de informações e orientações visando o próximo ano letivo. A preocupação está principalmente no item 9, onde consta o seguinte: “Para a distribuição de aulas do professor efetivo será priorizada a disciplina de concurso e a manutenção da carga horária originária”.

Professores que entraram em concurso com carga horária de 10 ou 20 HA e ao longo da carreira foram adquirindo cargas maiores estão temerosos de perder o que conquistaram.

O Sinte, Sindicato dos Trabalhadores em Educação, já manifestou-se e questiona alguns pontos, como você pode ler aqui.

Tentei buscar saber o que está acontecendo em Blumenau, mas não consegui. Recorri ao secretário estadual de Educação, Eduardo Deschamps, que está nos Estados Unidos cumprindo agenda oficial.

Ele me explicou que a circular é para planejar o ano que vem, em especial por conta do concurso público para o setor, com 1000 vagas, sendo que 600 para professores.

Deschamps admite que houve falha na comunicação do processo e que eventuais problemas pontuais podem surgir e serão trabalhados.

Garante não haverá prejuízo para os professores, priorizando a manutenção da carga horária, salvo alguns casos pontuais.

Eles poderão complementar a carga horária com uma segunda e até terceira disciplina, além da que foram aprovados no concurso. A orientação é que esta readequação se dê na própria escola onde o educador atua, mas deixando claro que caso não seja possível, sejam inseridos em outras unidades.

É um assunto específico, da qual não tenho muito entendimento. Pelas palavras do secretário, não haverá prejuízos para os educadores.

Vamos aguardar.

1 Comentário

Deixe uma resposta