Saúde na Mesa: alimentação aliada no tratamento de enxaqueca e dores de cabeça

Foto: reprodução

Com as altas temperaturas, as crises de enxaqueca e dores de cabeça aparecem. Um dos principais motivos dos sintomas é a desidratação, no entanto, a alimentação também entra nesta lista.

No Brasil, estima-se que 5% da população sofre com enxaquecas. A falta de líquido no organismo causa um sério desequilíbrio no processo de entrada e saída de sódio e potássio das células, o que causa uma predisposição às tais dores.

A claridade dos dias de sol também contribui, pois a maior parte dos pacientes com enxaqueca sofre de fotofobia (sensibilidade à luz).

Além disso, com a chegada do Carnaval o consumo abusivo de álcool, a má alimentação, poucas horas de sono, longas viagens dentro de veículos e mudanças bruscas de temperatura, causadas pelo contato com ar condicionado, também podem ser apontados como gatilhos para as dores de cabeça.

Primeiramente o melhor é observar o cardápio habitual para detectar os gatilhos. Anote tudo o que você come e repare nas reações no corpo, que se manifestam de forma individual. Evite jejum prolongado, pois durante o jejum, as taxas de açúcar no sangue caem, levando à falta de oxigenação e à dilatação dos vasos, o que, no final das contas, provoca esse tipo de dor.

Dicas de prevenção

Manter uma alimentação com opções mais leves:

Salmão, sardinha, atum, sementes de chia, nozes – ricos em ômega 3, esses alimentos diminuem a viscosidade do sangue, melhorando no cérebro a circulação sanguínea.

Óleo de onagra – pode ser consumido em cápsulas, 10 dias antes da menstruação, quando a dor de cabeça está relacionada com a tensão pré menstrual.

O chá de flores de lavanda, erva-cidreira ou camomila – pode ser bebido ao longo do dia, 2 a 3 xícaras, para facilitar o relaxamento e reduzir o risco de enxaquecas.

Consumir frutas:

Laranja, limão, kiwi, tangerina, morango – são alimentos ricos em vitamina C, que fortalece a parede dos vasos sanguíneos facilitando a circulação sanguínea no cérebro, além da sua propriedade diurética que ajuda a regular a pressão alta, que pode provocar dor de cabeça.

Maracujá, cerejas, alface, canela – alimentos que ajudam a acalmar e a dormir melhor, facilitam o descanso do cérebro.

Hidratação:

Não esqueça de beber água – além de ingestão de sucos naturais e chás refrescantes que auxiliam na hidratação, prevenindo as dores.

Procure evitar:

Iogurtes e queijos amarelos: são alimentos gatilhos comuns de dores de cabeça.

Alimentos muito condimentados e apimentados: aumentam a pressão arterial e retêm líquidos.

Alimentos industrializados, como pré-preparados congelados: possuem muitos conservantes artificiais que intoxicam o organismo.

Versão light dos alimentos: possuem muitos adoçantes artificiais.

Bebidas alcoólicas ou estimulantes: bebidas alcoólicas desidratam e ainda podem causar a temida ressaca. Bebidas estimulantes podem reduzir a qualidade do sono e aumentar a ansiedade, o que pode causar gatilho para dores de cabeça.

Se forem regulares os sintomas da enxaqueca ou dores de cabeça, procure um médico. Se você já passou por um profissional, alie o seu tratamento com as dicas para uma alimentação saudável.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta