Reitor da FURB João Natel na Tribuna Livre da Câmara de Vereadores de Blumenau

Foto: Informe Blumenau

O reitor da FURB foi consistente na sua apresentação no espaço da Tribuna Livre, na Câmara Municipal, nesta quinta-feira, 19.

Ele não foi convidado pelos vereadores. Estava lá para rebater questionamentos públicos de alguns parlamentares, preocupados com uma eventual “insolvência” financeira da instituição. Até a palavra privatização foi dita, para resolver os problemas da FURB.

Se os dados que apresentou batem com a realidade, não chequei, mas imagino que o médico e professor João Natel não iria trazer números distorcidos para o parlamento.

Como já tinha falado em alguns veículos de imprensa, reafirmou que em 2017 a instituição fechou com R$ 8 milhões em caixa e que não há dívida com o ISSBLU, Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais.

Natel não negou a dificuldade do momento, atribuindo ao corte do FIES, do impacto da implantação do nono ano no ensino fundamental e da concorrência com o Ensino a Distância.

Destacou o papel social da instituição. ‘Queremos parcerias”, queixando-se e lembrando do Ceops, da lei do crédito educativo municipal e de outras ações que a Universidade mantém em prol da população.

Mas o mais importante, João Natel falou na abertura. No papel, na dimensão que tem uma instituição pública de ensino superior, dimensão essa que só se consegue por conta da autonomia que tem.

E lembrar que tudo isso aconteceu por conta do curso promovido pela FURB sobre o “Golpe 2016”, de curta duração e para quem quiser participar. Os vereadores Marcos da Rosa (DEM) e Ricardo Alba (PSL) puxaram o coro e outros enveredaram para a questão administrativa.

Em breve, publico o vídeo com a fala do reitor João Natel na tribuna.

1 Comentário

  1. “E lembrar que tudo isso aconteceu por conta do curso promovido pela FURB sobre o “Golpe 2016”, de curta duração e para quem quiser participar.”
    Vocês usam crack? Esse curso está sendo denegrido pela maior parte da população de Blumenau, um curso que envergonha a FURB, e só contribui para criação de milícias.

Deixe uma resposta