PT muda prazos e processos para eleição interna

imagem: Carlos Augusto Myrria

O final de janeiro marcaria o último dia para inscrição de candidaturas para o diretório e executiva do PT nos  municípios e nos estados, mas a direção nacional fez mudanças no sistema eleitoral.

O prazo para inscrição de chapas municipais foi esticado até 6 de março. Até o momento, apenas a deputada estadual Ana Paula Lima colocou o nome a disposição para presidir o partido em Blumenau.

A eleição municipal acontece em dois turnos – 9 e 30 de abril.  Serão eleitos, de forma direta entre todos os filiados, o diretório municipal e o presidente. Membros do diretório escolhem os nomes da executiva.  Além disso, os filiados municipais votarão nas chapas que participarão congresso estadual e do congresso nacional, quando serão escolhidos os dirigentes estaduais e nacionais.

Ou seja, haverá eleição direta somente nas cidades. A eleição para o comando estadual também seria pelo voto direto, mas agora será via congressistas escolhidos através de composições municipais. O congresso estadual acontece entre 5 e 7 de maio e o nacional nos dias 2 e 3 de junho.

O PT busca ganhar tempo, analisando a conjuntura nacional. No começo de fevereiro haverá a votação para o comando da Câmara dos Deputados e do Senado, além dos inevitáveis desdobramentos da Operação Lava Jato, com a delação premiada dos executivos da Odebrechet.

imagem: Carlos Augusto Myrria

 

2 Comentário

  1. Tadinho do ptzinho! Era tão bonitinho, mas vai ser banidozinho da cena política brasileira e terá a sua sigla extinta por umas cinco gerações (ou será por cinco geração?)

  2. A Ana Paula Lima poderá vir a ser presidente do diretório municipal de Blumenau num partido sem filiados…

    A ver veremos, dependendo do que venha a acontecer com aquele que foi o melhor dirigente político mundial de todos os tempos desde que Cristo veio ao Mundo, rsrsrsrs…

    Desiste, Ana!

Deixe uma resposta