O PSB e a pisada de bola com o vereador Bruno Cunha

O PSB de Blumenau errou no ato de filiação de Fabiano Dadam Nau, nesta segunda-feira, 02,  ao não convidar o vereador Bruno Cunha, o mais votado do partido em Santa Catarina e  o segundo mais votado em Blumenau.

Está certo que o ato era para dar um holofote para o novo filiado, que entra para ser pré-candidato a deputado estadual, mesmo cargo pretendido pelo jovem vereador. Mas como um ato institucional partidário, não convidar o único parlamentar eleito não parece razoável.

O filiação do presidente do sindicato dos Auditores Fiscais foi prestigiada, com a presença do presidente estadual, Paulinho Bornhausen, o prefeito Mário Hildebrandt e o pré-candidato a governador pelo PSD, Gelson Merisio.

“Não fui convidado”, afirma Bruno Cunha, que não gostou de ficar de fora de um ato protocolar do partido ao qual está filiado.

Mas garante que não pensou em deixar o partido, apesar ter recebido convite. “Estou muito feliz e estou empolgado com a dobradinha com Jorge Cenci”,referindo-se ao empresário recém filiado, que será pré-candidato a deputado federal.”

Fabiano Dadam vai precisar dos votos de Bruno Cunha, Bruno Cunha precisará dos votos de Dadam e o PSB precisará do votos de todos para aumentar sua bancada na Assembleia Legislativa, hoje com dois deputados.

4 Comentário

  1. Alcino Carrancho, Aquele Que Nestas Próximas Eleições Somente Votará em Político "Zero Quilômetro" disse:

    Sempre Victor Lasky: “Na política não há amigos, mas CONSPIRADORES que se unem”. O resto é conversa fiada!

    A ver, veremos!

  2. Se a pessoa em questão já é do partido, me pergunto a necessidade de um convite. Seria mais ou menos eu ser convidado para o almoço, que é servido na minha própria casa. Se ele fosse sem convite, seria barrado?

Deixe uma resposta