Prefeito assina decreto prorrogando por seis meses os contratos dos ACTs da educação de Blumenau

Foto: reprodução

Na transmissão ao vivo da Prefeitura nesta quarta-feira, 20, o prefeito Mário Hildebrandt (Pode) assinou o decreto 12.647, que prorroga por seis meses os contratos de servidores contratados temporariamente, os ACTs.

Mário Hildebrandt já havia se comprometido publicamente com a renovação, mas ainda faltava um documento. Ele disse que atendeu o pedido de 11 vereadores, citados nominalmente, que são: Almir Vieira (PP), Cezar Cim (PDT), Marcelo Lanzarin (Pode), Alexandre Caminha, Zeca Bombeiro e Jovino Cardoso Neto (SD), Marcos da Rosa e Becker (DEM) e Alexandre Matias, Jens Mantau e Sylvio Zimmermann (PSDB).

Na verdade, os vereadores que são da base governista, tentaram evitar o desgaste – para eles e para o Executivo – de votarem, em plenário, o projeto do vereador Professor Gilson (Patriota) que previa isso. Apesar de flagrantemente inconstitucional, o projeto passou na Comissão de Constituição e Justiça e estava pronto a ir a plenário.

Com a assinatura do decreto, evita-se uma saia justa para os vereadores, que teriam que se posicionar, e para o prefeito, que teria que vetar em caso de aprovação.

O prefeito evitou citar o projeto do vereador, mas fez questão de destacar os onze nominados acima, que foram pedir para que o decreto fosse feito.

No final das contas, o vereador Professor Gilson conseguiu seu intuito. Garantir, através de um mecanismo legal, a renovação dos contratos, que  na educação são cerca de 1.600.

2 Comentário

  1. Mérito ao professor Gilson que sempre lutou e continua lutando pelo certo.

  2. Uma vergonha! renovar um contrato de pessoas que ficam em casa sem exercer qualquer atividade recebendo por isso, o Brasil ainda precisa evoluir muito, o momento é de contenção de gastos todas as empresas estão fazendo de tudo para tentar manter as portas abertas, enquanto isso nossos gestores ficam preocupados em pagar pessoas que se quer estão exercendo alguma atividade. Para o poder público sempre tudo é muito comodo para aumentar a despesa, fazendo um ato político em meio a pandemia, para agradar uma classe e desagradar todo o resto da população que não tem essa regalia.
    Não sei com hoje ainda existe professores ACTs, pq a prefeitura não faz concurso para essas vagas, essas vagas geram um alto custo para os cofres públicos, muito mais do que se fosse um concursado.

    Chega de brincar com o dinheiro público e vamos gerir de forma correta e prudente este dinheiro!

Deixe uma resposta