Prazo para a reforma, Bebianno fica e amigo de Bolsonaro não é aprovado na Petrobras

Reforma da Previdência

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, estimou nesta sexta-feira (15) que o projeito da reforma da Previdência esteja pronto para votação no início do mês de junho.

Fica Bebianno

Segundo interlocutores, o presidente Bolsonaro decidiu atender aos apelos políticos e vai manter Gustavo Bebianno como ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

O presidente ainda não conversou com o ministro. A informação foi dada a Bebianno pelos colegas Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Carlos Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo).

Ambos fazem parte do grupo que trabalhou para amainar a crise entre Bolsonaro e Bebianno e garantir a permanência do ex-presidente do PSL no governo.

O acertado nas conversas é que o vereador Carlos Bolsonaro não mais interferirá nas questões do governo. Mas a informação de que o filho do presidente será “controlado” a partir de agora causa desconfiança de que essa parte do acordo será realmente cumprida.

O possível mentiroso fica e Carlos Bolsonaro vai para o cantinho da disciplina.

As informações são da ISTOÉ

Petrobras não aprova amigo de Bolsonaro

Carlos Victor Guerra Nagem, funcionário da empresa e amigo do presidente Jair Bolsonaro, não foi aprovado para o cargo de Gerente Executivo de Inteligência e Segurança Corporativa da estatal.

“Apesar de sua sólida formação acadêmica e atuação na área, seu nome não foi aprovado porque ele não possui a experiência requerida em posição gerencial que é necessária à função, considerada de elevada sensibilidade para a companhia”, disse a estatal em nota.

Fonte: G1

Resumo do Brasil: prazo para a reforma da Previdência, Bebianno fica, Carlos sai e Petrobras não aprova amigo de Bolsonaro.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta