Para quem diz que o machismo é só “mi mi mi”

Foto: Solon Soares/Agência AL

“Não sou covarde. Gostaria de debater com o marido dela que é homem e não com mulher.” A frase foi dita na sessão desta quarta-feira pelo deputado estadual  Roberto Salum (PRB), durante o debate sobre a extinção das Agências de Desenvolvimento Regional, proposto pela colega Ana Paula Lima.

O marido dela, no caso, é o deputado Federal, Décio Lima. Aliás, o que menos importa é quem é marido de quem. Importa é a falta de capacidade de diálogo e o machismo, ainda arraigado na nossa sociedade, apesar de alguns acharem que é bobagem, coisa de “feministas”.

Ana Paula, em aparte, não deixou por menos: “Não preciso de homem nenhum para me defender e quem não discute comigo é porque não tem argumento. Cheguei aqui com o voto de homens e mulheres e faço a defesa dos trabalhadores e trabalhadoras e do povo de Santa Catarina”, afirmou a deputada.

Confira a infeliz fala de um parlamentar de Santa Catarina e os desdobramentos do episódio aqui.

4 Comentário

  1. O posicionamento da Deputada Ana Paula, sobre as ADR’s, foi pertinente e a fala do Deputado Salum, completamente distanciado de argumentos racionais, é absurdo e merece ser repudiado com veemência.

  2. Parabéns, ANA PAULA LIMA!

    Chora, pequenino insignificante, robertinho salunzinho de merdinha!

    Esconde a tua carinha, pobrezinho, num monte de merdazinha, degenerado, ignorante!

    Tomar no…

  3. Aroldo Bernhardt:

    Atenção à concordância e à regência!

    Capricha, Professor!

  4. A fala foi infeliz, de fato. Quem sabe a fala de viés machista foi de cabeça quente, para colocar fim à conversa, pois talvez ele não suporte a deputada, como eu também não suporto. Só que ele deveria se lembrar que na função dele, ele tem que se prestar a determinadas coisas, como lamentavelmente dividir espaço a nobre deputada.

Deixe uma resposta