Paciente de Gaspar que morreu em Blumenau é confirmado como portador do coronavírus

Foto: divulgação PMG

A Prefeitura de Gaspar, por meio da Secretaria de Saúde e da Vigilância em Saúde, informa que o Laboratório Central de Santa Catarina – Lacen divulgou o resultado de quatro exames de moradores de Gaspar neste domingo, dia 5. Um deles, do morador de 57 anos que faleceu neste sábado, dia 4, foi confirmado.

O outro caso confirmado também é de um morador que está internado em um Hospital de Blumenau, um homem de 25 anos. Outros dois casos suspeitos, de um homem de 51 anos e de uma menina de 4 anos, também internados, foram descartados para Covid-19. Gaspar ainda tem mais um morador que esteve internado em Blumenau e aguarda resultado dos exames já em casa, em isolamento.

Os dois primeiros casos confirmados em Gaspar, de uma mulher de 23 anos e de um homem de 30, já são considerados como recuperados. Ambos estão bem e seguem em casa seguindo o distanciamento social. Outros seis casos suspeitos já haviam sido descartados. No total, Gaspar contabiliza até o momento quatro casos confirmados, sendo um óbito, e oito descartados (negativos).

O secretário de Saúde, Carlos Roberto Pereira, reforça que os casos só são tratados como confirmados ou descartados oficialmente após exame laboratorial feito pelo Lacen. “Não é porque não temos a confirmação, que significa que o vírus e a doença não estão entre nós. Sabemos que muitas pessoas podem ter contraído o vírus e sequer terem apresentado sintomas. Por isso, mais importante do que o resultado do teste, neste momento, é que as pessoas fiquem em casa e apliquem as medidas de higiene e distanciamento social recomendadas pelos especialista. Em caso de sintomas é imprescindível que procurem a Unidade de Saúde do Centro”, reforça.

A Secretaria de Saúde de Gaspar pede aos familiares e pacientes que consultam unidades em outros municípios ou na rede particular e que tenham sintomas, para que informem a unidade de saúde ou a Secretaria pelo telefone 3703-3700, para que os mesmos possam ser monitorados pela Vigilância em Saúde de Gaspar.

Fonte: Comunicação PMG

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta