Os compromissos de Raimundo Colombo com Blumenau

Foto: Informe Bumenau

Antes de participar do evento realizado na sede da AMMVI, em Blumenau, o governador Raimundo Colombo (PSD) falou com o pessoal da imprensa, quando foi questionado sobre algumas promessas e compromissos do Governo do Estado para a cidade e região.

Garantiu que a promessa feita na semana passada pelo então governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), de viabilizar R$ 15 milhões para reurbanizar e revitalizar a Margem Esquerda e Prainha será cumprida. Assim como o Centro de Convenções, no Parque Vila Germânica. No trecho da coletiva que separei nesta postagem, logo abaixo, ele fala sobre isso e garante que as duas obras começam ainda este ano.

Destacou que, depois de resolver uma questão judicial, a licitação para a revitalização da Jorge Lacerda será iniciada em breve, finalmente.

Lembrou do prolongamento da Via Expressa.

Falou sobre a construção das duas unidades previstas no complexo penitenciário, hoje restrito a penitenciária na Ponta Aguda, quase na divisa de Gaspar. Foi otimista.

Falou também sobre os novos PMs  que serão treinados para entrarem em ação em dezembro. São em torno de mil. Não se comprometeu com quantos virão, mas sinalizou entender o problema de Blumenau.

Isso foi na coletiva.

Em seguida, na apresentação, para uma plateia lotada de autoridades, lideranças, entidades, assessores e jornalistas, citou as realizações do Governo do Estado na Defesa Civil, em obras e ações de prevenção,  em parceria com o Governo Federal.

E também comprometeu-se com outras.

O vídeo da coletiva está aqui.

O discurso do governador transmitimos ao vivo no nosso Facebook, confere lá.

Abaixo, separei o trecho sobre os recursos para a Margem Esquerda e Prainha, quando falou também do Centro de Convenções e da revitalização da Jorge Lacerda.

 

1 Comentário

  1. Judiou dos Catarinenses até agora, para nas vésperas de campanha soltar a grana e fechar com as empreiteiras que hão de custear…Enquanto isso a vida segue. Povo que se vende por um caminhão de brita.

Deixe uma resposta