Paulo França de volta à Prefeitura de Blumenau

A confirmação do nome de Paulo França (MDB) para ser secretário Executivo do Programa de Mobilidade Sustentável e de Projetos Especiais, a secretaria encarregada de gerenciar as grandes obras que estão em execução em Blumenau, em especial as do BID, veio nesta segunda-feira, 11, pelo próprio prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) em suas redes sociais.

Sua volta era especulada faz tempo, ele que tinha convite também para atuar em Gaspar, que também realiza importantes obras viárias.

Entendo que seu retorno à Prefeitura encorpa a administração municipal nesta reta final das obras do BID. Conhece o contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento e os demais contratos das grandes obras, além dos caminhos para buscar os recursos ou negociações vantajosas para o Município. Foi este o objetivo do prefeito.

A indicação traz outras leituras – e dúvidas – sobre a política de Blumenau.

Uma delas é a força e o prestígio do chefe de Gabinete César Botelho (PSDB). Amigo de longa data, defendeu o nome de França junto ao prefeito, Com a confirmação, Botelho, que vinha sendo bombardeado por alguns vereadores e até mesmo secretários, mostra força e que tem a confiança do prefeito.

Paulo França é a cara do MDB, mas foi escanteado nos últimos tempos em Blumenau. O partido está na base do governo, mas atualmente ocupava espaços secundários. A adesão significa a sinalização de uma aliança futura, que poderia inclusive incluir o PSDB?

O governo Mário é suprapartidário e reúne adversários históricos. Como ficará na eleição que aparece no horizonte, em 2020?

O PP, dos vereadores Almir Vieira e Alexandre Caminha, será oposição ou situação? A voz no PSD será do vereador Gilson ou do deputado Ismael dos Santos? A pergunta é decisiva para ver para que lado a sigla penderá.

Enfim, são muitas dúvidas e conjecturas.

1 Comentário

  1. Tem gente que mamou uma vez na “tetinha” do poder público e nunca mais larga ….

Deixe uma resposta