O ostracismo do PSDB de Blumenau

Foto: PSDB SC

Ao contrário das últimas convenções, em especial as que definiram o comando do PSDB em SC, os tucanos de Blumenau amargaram o ostracismo no encontro realizado neste sábado, que confirmou Marco Tebaldi como presidente, leia aqui.

Sem Napoleão, o PSDB blumenauense perdeu representatividade e espaço. Em 2017, na última eleição para a Executiva Estadual, emplacou três nomes: Marco Antonio Wanrowky, Napoleão Bernardes e João Paulo Taumaturgo, como presidente da Juventude. Neste sábado, apenas o ex-senador Dalirio Beber estará na cúpula como Vogal.

No diretório estadual, com 45 vagas, o PSDB de Blumenau ganhou uma vaga na relação com a composição anterior, com quatro nomes: Marco Wanrowsky, Erivaldo Caetano, Jens Mantau e Sylvio Zimmermann.

A saída do ex-prefeito afundou o partido em Blumenau. Era uma locomotiva onde todos pensavam em ocupar vagões, Mas a decisão dos caciques na última eleição deu no que deu e fez com o idealista Napoleão deixasse a sigla depois de 18 anos.

E deixasse muitos tucanos que se espelhavam e apostavam nele sem rumo.

1 Comentário

  1. Este pequeno “aglomerado” – porque nem merece a designação de Diretório Municipal – corre o sério risco de sofrer intervenção por parte do Diretório Estadual, em razão de ter afrontado a decisão soberana da sua própria Convenção Municipal em 2016.

    Explico: os candidatos tinham sido TODOS aprovados por unanimidade, quando da campanha das municipais.

    Por decisão unilateral a sua executiva decidiu excluir este que vos escreve, candidatíssimo a vereador.

    Alô, alô, José Carlos Oechsler! Tu é muito inteligente, cara!

    Alô, alô, Alexandre Gonçalves! Ainda quero ser entrevistado por ti, como “o algoz do diretório municipal do psdb de Blumenau”.

    Este é o meu sonho!

    Alcino Carrancho

    (Aquele que Ama a Ética)

Deixe uma resposta