Novo presidente do Podemos critica intenção do deputado Alba sair candidato a prefeito de Blumenau

Foto: Rádio Nereu Ramos

Erivaldo Caetano Junior, o Vadinho, sempre foi homem dos bastidores do PSDB, muito próximo das principais lideranças tucanas em SC, em especial o ex-governador Leonel Pavan. Mas deixou a sigla, por não sentir o espírito de renovação no ninho e foi buscar este caminho no Podemos.

Esteve nesta quinta-feira, 9, na Rádio Nereu Ramos, em entrevista para o colega Jorge Theiss.

É o primeiro presidente da Executiva provisória de Blumenau, formada recentemente por empresários e profissionais liberais, buscando participar da eleição municipal. Diz que estão fazendo os últimos ajustes na documentação da sigla, para começar o processo de filiação e diz que há muitos interessados em filiar-se.

Vadinho diz que o momento é de debater propostas e plataformas de atuação. Repetiu o que tinha falado para o Informe Blumenau que o partido fez um convite para o prefeito Mário Hildebrandt se filiar e sinaliza interesse em construir uma parceria, mas deixa claro que não é o único nome. O prefeito licenciado estava muito próximo do Podemos até recentemente, mas ainda não definiu o rumo partidário, o que promete fazer no prazo limite, que é 4 de abril.

O discurso é de renovação, mas com pessoas experientes. “Você pode fazer uma nova política experimentando pessoas experientes, o mais  importante é entender o recado das urnas, para avançarmos…”, disse Vadinho. “Temos que fazer mudanças sim, mas com equilíbrio e solidez”, afirmou, para em seguida criticar o deputado estadual Ricardo Alba (PSL), pré-candidato a prefeito.

“…nada contra o trabalho dele, mas foi vereador e abandonou, agora deputado seria a mesma coisa, o deputado é o nosso único elo com o governador, se ele sair perderemos um representante…”, disparou, delimitando o campo de parcerias do Podemos, perto do Mário Hildebrandt e longe de Ricardo Alba.

O ex-presidente do Metropolitano e do Seterb, ex-secretário estadual, advogado Erivaldo Caetano Jr voltou a citar o dedo do empresário Luciano Hang no Podemos de Blumenau, cujos os principais sinais começaram a aparecer na última Oktoberfest.

3 Comentário

  1. Lamentável verificar que, sempre as mesmas raposas, legado “das políticas” antigas, insistem em se perpetuar no poder, a exemplo das nefastas oligarquias que dominaram nosso Estado por décadas. *SANGUE NOVO JÁ*

  2. “…nada contra o trabalho dele, mas foi vereador e abandonou, agora deputado seria a mesma coisa, o deputado é o nosso único elo com o governador, se ele sair perderemos um representante…”,

    O declarante era do PSDB , abandonou , como criticar quem faz a mesma coisa ?

    Não que Alba tenha feito certo , mas quem tem telhado de vidro , não joga pedra no telhado do vizinho .

  3. É simplesmente nefasto trocar de partido e dizer que haverá renovação…

Deixe uma resposta