Ministério Público pede prisão do ex-deputado Pizzolatti

Foto: Jefferson dos Santos/NVI

O MP entende que o ex-deputado federal João Pizzolatti, responsável por um grave acidente no final do ano passado, quando dirigia embriagado e bateu contra um outro veículo, deixando o motorista gravemente ferido, está descumprindo a decisão judicial para não dirigir mais.

O veículo de sua propriedade prossegue recebendo multas. No total são seis, totalizando 28 pontos na carteira dele, acima do limite permitido, apenas em 2018.

Pizzolatti já é réu do acidente ocorrido em dezembro do anol passado, acusado de tentativa de homicídio e embriagues ao volante.

2 Comentário

  1. Seu chefe na exatoria em entrevista disse que ele executa serviço externo, o governo não cobra dele a CNH ou ele vai realizar o serviço a pé? se é que vai trabalhar, MP poderia checar são 30mil por mês.

  2. Justiça no Brasil é para ladrão de galinha , justiça hipócrita .

Deixe uma resposta