João Paulo Kleinübing não será candidato a prefeito de Blumenau em 2016

Foto: Alexandre Gonçalves/ Informe Blumenau

Não dá para cravar 100% de certeza quando o assunto envolve políticos, mas no final de mais de duas horas de entrevista no programa Preto no Branco da rádio Nereu Ramos na última sexta-feira, o atual deputado federal deu a pista que faltava para descartar uma eventual participação dele no processo eleitoral de Blumenau.

Como fala que irá reassumir a Secretaria Estadual de Saúde nas próximas semanas, questionei se ele ficaria pouco tempo, por conta da legislação eleitoral que o obrigaria a se desincompatibilizar no começo de junho, caso decida ser candidato:

” Se eu falo que pretendo voltar, não é para ficar meia dúzia de dias”, afirmou Kleinübing,  destacando que precisa conversar com o governador Raimundo Colombo (PSD).

Foto: Alexandre Gonçalves/ Informe Blumenau
Foto: Alexandre Gonçalves/ Informe Blumenau

Enfim, uma ducha de água fria naqueles que sonhavam em vê-lo candidato pelo PSD no lugar de Jean Kuhlmann. O Informe Blumenau nunca acreditou muito nesta possibilidade, por entender que o ex-prefeito só teria a  perder participando do pleito, dentro do projeto político maior, que é ser candidato a governador em 2018.

No mais, João Paulo Kleinübing foi aquele ensaboado de sempre quando o assunto foi o processo eleitoral, municipal e estadual.

Sobre a política nacional, acredita que os deputados e senadores que votaram pelo impeachment tem obrigação de apoiar o novo governo Temer. Para ele, o maior desafio do novo governo é “recuperar a confiança”.

Por fim, voltando a aldeia, questionei ele sobre a ponte do centro. Recentemente o secretário de Planejamento, Juliano Gonçalves, afirmou que não existia projeto para a obra no local previsto pelo ex-prefeito. Kleinübing o desmentiu, lembrando que antes mesmo de deixar a administração para entregá-la ao eleito Napoleão Bernardes, já tinha o edital pronto prestes a ser lançado, o que só não aconteceu por conta da vitória do adversário.

Disse com todas as letras de que a não realização da obra é uma de suas frustrações pessoais que tem.

Assim como a demora nas obras da BR 470, tão citada pelo ex-prefeito, a ponte do Centro também existe somente nas promessas. Tenho a informação que a administração Napoleão Bernardes promete novidades para breve, sobre os dois traçados da ponte: o original, previsto por JPK, e o alternativo, na rua Itajaí, criado durante a campanha eleitoral.

No trecho abaixo, você confere a fala inicial de João Paulo Kleinübing sobre a ponte do centro. A entrevista completa você pode conferir aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta