Governo do Estado quer levar modelo do Programa Entra21-Blusoft para outras cidades

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Sem a presença do Governador Carlos Moisés, por conta de um dente quebrado, coube ao secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Lucas Esmeraldino, representar o Estado na formatura na edição de  2019 do Programa Entra21-Blusoft, que capacitou 300 jovens para atuar no mercado de trabalho de tecnologia e inovação na região de Blumenau.

A solenidade de formatura ocorreu na manhã desta quarta-feira, 9, no Teatro Carlos Gomes. Desde o início do programa, em 2006, aproximadamente 4,3 mil alunos já foram beneficiados pela iniciativa, que promove a qualificação para os segmentos de TI e Comunicação.

Além da Prefeitura de Blumenau e de empresas privadas, o Entra21 conta com o apoio do governo do Estado, por meio da Fapesc, que neste ano aportou R$ 800 mil. E quer levar a iniciativa para outros lugares de Santa Catarina.

“Queremos, na verdade, expandir esse programa para outras regiões. É muito gratificante estar rodeado de jovens, que quase em sua totalidade conseguirão vagas no mercado. Hoje é um dia de comemorar”, falou Lucas Esmeraldino.

Na visão do presidente da Fapesc, Fábio Zabot, o apoio do Estado é importante em iniciativas que promovam o desenvolvimento humano e econômico. Segundo ele, o Entra-21 tem dado tão certo que pode servir futuramente como piloto para um programa de alcance estadual.

“É algo já exaustivamente testado e que dá um retorno garantido. Nós vemos muito valor no Entra-21. Esse mérito nos chamou atenção: há o desenvolvimento humano, o jovem fica na região e com alto grau de empregabilidade. O jovem que entra sai formado na linguagem computacional”, explicou Zabot.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta