Força-tarefa atende 145 ocorrências no fim de semana em Blumenau

Foto: PMB

A força-tarefa da Prefeitura de Blumenau, coordenada pela Secretaria de Defesa Civil (Sedeci), fiscalizou 145 locais entre a noite de sexta-feira, dia 7, e domingo, dia 9. Este foi o segundo fim de semana com vigência do Decreto Municipal nº 12.751, que propôs novas medidas restritivas para diminuir o contágio do Coronavírus.

A força-tarefa atendeu ocorrências em comércios e residências. Do total, 44 estabelecimentos foram orientados e cinco foram fechados por descumprirem o horário reduzido. Também foram dispersadas seis aglomerações em locais públicos e 21 em residências e comércios. Desde o dia 28 de julho, foram feitos 930 atendimentos.

No fim de semana, os supermercados passaram a adotar novas medidas solicitadas pela força-tarefa. A limitação de público no interior dos estabelecimentos deve estar de acordo com a tabela do Corpo de Bombeiros Militar – limitando a 40% da capacidade. O controle de público também deve ser feito por meio de controle eletrônico disponível em monitor visível ao público, logo na entrada.

Aos sábados, domingos e feriados, os supermercados devem retirar as cestinhas de compras, permanecendo apenas o uso de carrinhos, que também contribuem para o distanciamento entre as pessoas. Entre as mudanças, os estabelecimentos devem ter profissionais devidamente identificados para orientar as pessoas a manterem o distanciamento e a usar a máscara corretamente.

A força-tarefa é uma iniciativa coordenada pela Secretaria de Defesa Civil (Sedeci) e conta com apoio da Secretaria de Promoção da Saúde (Semus), por meio da Vigilância Sanitária, e outras secretarias municipais. Também participam da ação, a Polícia Militar, Policia Civil e 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros que passou a fiscalizar aglomeração em supermercados e mercados de Blumenau. Mais de 30 profissionais atuam diretamente na operação, divididos em equipes que percorreram os bairros da cidade.

Denúncias relacionadas a casos de aglomeração ou desrespeito às medidas restritivas podem ser registradas por meio do telefone 199.

Fonte: PMB

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta