“Estamos entrando em colapso”, diz secretário de Saúde de SC

Imagem: reprodução

Apesar de todas as evidências que caminhávamos para a situação que vivemos hoje, o Governo do Estado e as prefeituras não tomaram as medidas restritivas no tempo certo e agora o futuro é incerto, mas doloroso e sofrido para uma parcela da população.

Nesta quarta-feira, 25, o secretário estadual de Saúde mandou um ofício para os secretários municipais de Saúde onde admite o colapso no sistema hospitalar catarinense, pedindo para os administradores locais “tomem medidas emergenciais para diminuir significativamente a circulação das pessoas”. 

Mas nesta mesma quarta-feira, o próprio Governo emitiu um decreto com medidas ainda brandas para a gravidade da situação.

Confira a nota do secretário.

“Preciso informar a todos que a situação da pandemia deteriorou no Estado todo e, a exemplo do que acontece nas regiões mais a oeste, estamos entrando em colapso! Todos os esforços de Estado e municípios, até então, são insuficientes em face à brutalidade da doença.

Infelizmente, percebe-se fenômeno similar no resto do País.

Solicito aos gestores municipais que tomem medidas emergenciais para diminuir significativamente a circulação das pessoas, mantendo apenas serviços essenciais e que convoquem toda a força de trabalho da Saúde para o enfrentamento. Estamos mobilizados para fazer todo o possível para diminuir sofrimentos impostos às pessoas , mas a força e gravidade deste momento estão suplantando o resultado das nossas ações.

André Motta Ribeiro
Secretário de Estado da Saúde de SC

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta