Defesa Civil de Gaspar finaliza estudo da cota de enchente

Foto: Ana Caroline Morello/PMG

A Prefeitura de Gaspar por meio da Superintendência de Defesa Civil e em parceria com a Universidade Regional de Blumenau – Furb/Ceops finalizou o levantamento da cota de enchente e o site da Defesa Civil de Gaspar. Os resultados devem ser apresentados para a comunidade no próximo mês.

O objetivo do estudo é oferecer maior transparência, facilidade e formas de intervenção reduzindo os impactos ambientais nocivos ao ser humano. A elaboração da cota de enchente é uma demanda antiga da comunidade gasparense e de extrema importância para o município.

A apresentação dos levantamentos e do site deve acontecer em Fevereiro. Por meio do estudo de cotas de enchente e do mapa de inundação a Defesa Civil pode elaborar um plano e orientar a população em caso de um evento adverso.

O levantamento começou no primeiro semestre de 2019 com os bolsistas do Centro de Operação do Sistema de Alerta da Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí-Açu – Ceops da Furb. Todos os bairros foram visitados e as medições feitas em todas as ruas do município. O investimento foi de R$ 278 mil para a elaboração do material.

Para Evandro de Mello do Amaral, superintendente de Defesa Civil, o estudo é de extrema importância para o desenvolvimento da cidade. “É um estudo que nos auxilia na prevenção e no planejamento da cidade. Também facilitando a população no acesso à informação com a ajuda do portal exclusivo da Defesa Civil”, comenta. Com a ferramenta, será possível atualizar em tempo real a medição dos rios e as previsões da situação de cada bairro de Gaspar.

O superintendente explica que a ideia surgiu da necessidade por informações precisas e pela forma de prevenir desastres maiores com danos materiais ou a vida. “Toda informação que tínhamos antes vinha de forma empírica, não eram feitas correlações entre os locais atingidos e o nível do rio, isto deixa de ser uma realidade em nossa cidade”, acrescenta Amaral. Além disto, o trabalho auxilia no planejamento da cidade com mais informações para a execução de obras de drenagem, obras de contenção ou pontes que precisam de melhorias.

Fonte: Comunicação PMG

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta