Conhecimento e informação no combate à violência contra mulher na comarca de Indaial

Foto reprodução internet

A prevenção da violência doméstica e familiar será tema de uma série de palestras no mês de agosto na comarca de Indaial, no Vale do Itajaí. As ações pedagógicas fazem parte da XIV Campanha da Semana Justiça Pela Paz em Casa, capitaneada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e conta com o apoio do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), através da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid).

A programação na comarca de Indaial inicia no dia 19 de agosto com o seminário “13 Anos de Lei Maria da Penha e a Violência Doméstica”, com as palestrantes Tammy Fortunato (Iasc) e Elizete Lanzoni Alves (TJSC), mediado pela professora Lenice Kelner (Uniasselvi), no auditório do Hotel Vestena Indaial. No dia 21 de agosto ocorre a “Roda de Constelação Familiar”, com os consteladores Sandra Vicente e Brian Zabala, no auditório da Uniasselvi de Indaial. A semana temática encerra com a palestra “Eu Pacificador em Minha Família”, da coach Juliana Schmitz, no auditório da Câmara de Vereadores de Indaial.

“Unimos esforços de várias instituições para propiciar à comunidade local momentos preciosos de reflexões e estudos sobre os aspectos legais, sociais e psicológicos que envolvem o tema da violência doméstica, acreditando que o conhecimento e a informação sejam as ferramentas mais poderosas para disseminar a cultura da paz à sociedade”, ressalta a juíza de direito Leila Mara da Silva, da Vara Criminal de Indaial.

As ações pedagógicas, coordenadas pela Vara Criminal juntamente com o Juizado Especial da comarca, visam ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006), concentrando esforços no julgamento dos casos de feminicídio e no andamento de processos relacionados à violência contra a mulher.

Para o servidor Anderson Batata, que além de professor de Meios Adequados de Solução de Conflitos é embaixador da Paz, “a busca da justiça pela promoção da paz social, envolve diretamente as questões educacionais e de cidadania, por isso a importância de disseminar a cultura da paz por onde você passar, especialmente pelo exemplo das suas atividades no dia a dia.”

Os eventos são abertos para magistrados, servidores, estudantes, profissionais da rede de atendimento à mulher em situação de violência e público em geral. As inscrições podem ser feitas antecipadamente pelo formulário https://forms.gle/uKX2DMdNcXUNrSPM6

Fonte: TJSC

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta